Barra Cofina

Correio da Manhã

Mais CM
9

Direito de resposta de Mónica Seixas Pinto

A propósito da notícia publicada a 17 de março.
18 de Março de 2021 às 01:30

Mónica Seixas Pinto, na qualidade de Administradora da Quinta da Terrincha, verificando que foi veiculada pelo Jornal Correio da Manhã, no dia 17 de março de 2021, e no site www.cm-tv.pt e no Facebook da CMTV, no dia 16 de março de 2021, e se reporta a factos inverídicos e erróneos, que se intitula "Dono de quinta de luxo no Douro detido para cumprir prisão", venho pelo presente e ao abrigo do disposto nos artigos artigos 24.º, 25.º e 26.º da Lei de Imprensa n.º2/99, de 13 de janeiro, exercer o Direito de Resposta.

Com efeito, a Quinta da Terrincha é propriedade de Maria Odete Dias Seixas há mais de 28 anos. Acresce que, o detido nunca foi proprietário da quinta nem nunca fez parte do Conselho de Administração nem de qualquer outro órgão da Quinta da Terrincha, S.A.

As regras do bom jornalismo exigem o confronto de fontes e o exercício do contraditório. Em momento algum, o Correio da Manhã, na sua manchete e notícia, publicada em 17 de março de 2021, nem a CMTV, nas notícias veiculadas no Facebook e site no dia 16 de março de 2021, fizeram o confronto e o exercício do contraditório. Foi feito um mau jornalismo, sem qualquer rigor e sem cumprir o seu código deontológico.

Ora, pelo equívoco das afirmações, que não foram confirmadas nem investigadas previamente à publicação da manchete e noticia supra referidas, vimos solicitar a reposição da verdade junto dos vossos leitores.

Na qualidade de Administradora da Quinta da Terrincha repudio e condeno os factos veiculados, os quais são assumidamente erróneos e falsos, repletos de alegações infundadas e lesivas do Bom Nome, Reputação e Honra da Quinta da Terrincha, S.A. e de todos os seus sócios e proprietários.

A Administradora

Mónica Seixas Pinto

Ver comentários