Tollan, o navio que ninguém conseguia retirar do Tejo

Porta-contentores naufragou em frente ao Terreiro do Paço em fevereiro de 1980.
07.02.17
O acidente aconteceu numa manhã de nevoeiro, a 16 de fevereiro de 1980. O porta contentores Tollan, de bandeira britânica choca, em pleno estuário do Tejo, com o navio sueco Barranduna. O gigante dos mares tomba sobre si próprio e arrasta para a morte 4 dos 16 tripulantes, incluindo a mulher do oficial de máquinas, Colin Campbell.

Quando os mergulhadores conseguem entrar na embarcação, já nada podem fazer pelos que ficaram aprisionados nos camarotes

O que a seguir se seguiu, foi uma longa saga de tentativas frustradas de remover o navio. Durante quase quatro anos, o Tollan permaneceu encalhado em frente à principal praça lisboeta e entrou no anedotário nacional. O Tollan (ou a versão aportuguesada, Tolan) deu nome a cafés e restaurantes e entrou no léxico como sinónimo de "encalhado".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!