Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Aumenta tensão nos territórios palestinianos

Um comando palestiniano da Jihad Islâmica assassinou esta segunda-feira um civil israelita e feriu o filho deste num ataque a tiro contra a viatura automóvel em que seguiam perto da localidade de Baka al-Sharqiya, no território autónomo da Cisjordânia.
20 de Junho de 2005 às 11:03
Manifestação de palestinianos, esta manhã, em Gaza
Manifestação de palestinianos, esta manhã, em Gaza FOTO: reuters
À medida que se aproxima a retirada israelita de todos os colonatos da Faixa de Gaza e de alguns colonatos da Cisjordânia, prevista começar em Agosto, vai aumentando a tensão bilateral.
Os palestinianos acusam os israelitas de terem aumentado o número de operações de captura de militantes nos territórios autónomos. Os israelitas acusam os palestinianos de não respeitarem as tréguas assinadas em Fevereiro. O primeiro-ministro israelita, Ariel Sharon, exigiu hoje ao presidente palestiniano, Mahmoud Abbas, que desarme todos os grupos militantes. Sharon e Abbas têm encontro agendado para amanhã (terça-feira), mas o local ainda não é conhecido.
Esta manhã, guerrilheiros da Jihad Islâmica emboscaram um veículo israelita que circulava entre o colonato judaico de Hermesh e a cidade palestiniana de Baqa al-Sharqiya, na Cisjordânia.
Os militantes palestinianos metralharam o veículo, que se incendiou após ter sido atingido o tanque de combustível. O condutor, um civil israelita com 30 anos de idade, morreu. O seu filho, que também seguia no automóvel, escapou com vida. Recorde-se que, ainda ontem, um soldado israelita foi morto na Faixa de Gaza.
Num comunicado enviado para a agência noticiosa francesa AFP, a Jihad Islâmica reivindicou o ataque desta manhã alegando tratar-se de uma retaliação pelas alegada profanação do Corão às mãos de guardas prisionais israelitas na prisão Megiddo. As autoridades israelitas negam qualquer responsabilidade, contrapondo que são os próprios reclusos palestinanos quem rasgam páginas do livro sagrado dos muçulmanos. Curioso é o facto de queixas recentes de profanação do Corão na prisão norte-americana de Guantanamo (Cuba) terem dado origem a protestos em diversos países islâmicos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)