Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Califórnia corta eletricidade a milhões de pessoas e empresas para prevenir incêndios

Duração dos cortes ainda não é conhecida. Há cidades que aconselham os cidadãos a estarem preparados para cerca de uma semana sem eletricidade.
Jornal de Negócios 9 de Outubro de 2019 às 08:00
Energia elétrica
Apagão
Energia elétrica
Apagão
Energia elétrica
Apagão

A PG&E, uma elétrica americana, planeia cortar a eletricidade a 800.000 casas e empresas na Califórnia com o objetivo de prevenir incêndios, numa altura em que se prevê que ventos fortes assolem o estado norte-americano.

A medida deverá afetar 2,4 milhões de pessoas, incluindo a população da área de São Francisco Bay, embora o grosso de São Francisco – e a sede de empresas como o Facebook e a Google – devam ser poupados. A duração do corte não é certa, pelo que os cidadãos estão a preparar-se para vários dias sem eletricidade. Oakland, San Jose e Berkeley avisaram os residentes da possibilidade de que o corte se estendesse por seis dias.

Do ponto de vista da PG&E, que entrou em falência após os incêndios devastadores dos últimos dois anos e que consumiram muito do seu equipamento, não há alternativa. O corte é a única solução encontrada para evitar que as linhas de eletricidade voltem a arder e a aumentar os números das fatalidades e dos custos.

Esta é uma medida sem precedentes – nunca uma elétrica tinha cortado a eletricidade intencionalmente a uma franja tão larga da população por motivos de segurança. "Estamos a fazer tudo o que podemos para minimizar o impacto na vida dos nossos clientes", assegurou o vice-presidente da elétrica, Sumeet Singh.

O responsável pelo programa de Clima e Energia na Universidade de Stanford, Michael Wara, disse à Bloomberg que a rede de eletricidade existente foi concebida tendo em conta um cenário que já não é o atual e que a população terá de adaptar-se às "circuntâncias trazidas pelas alterações climáticas". O mesmo especialista estima que o corte dure por dois dias e tenha um impacto económico de 2,6 mil milhões de dólares.

De momento, os residentes estão a comprar mantimentos, geradores elétricos e água. As lanternas e baterias já esgotaram nas lojas Target e Ride Aid de Oakland. O site da PG&E, onde as pessoas podem verificar se terão o seu lar afetado, teve tanto tráfego que ficou muitas vezes inacessível durante a tarde de terça-feira.* Com Bloomberg

Califórnia economia negócios e finanças acidentes e desastres incêndios tecnologias de informação
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)