Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Cão-polícia morre baleado na véspera de Natal ao tentar capturar homicida

Cigo, um pastor-alemão, foi morto pelo suspeito que perseguia.
26 de Dezembro de 2018 às 09:54
Cigo, o cão-polícia
O tratador de Cigo abraçado aos colegas
O tratador de Cigo abraçado aos colegas
Cigo, o cão-polícia
O tratador de Cigo abraçado aos colegas
O tratador de Cigo abraçado aos colegas
Cigo, o cão-polícia
O tratador de Cigo abraçado aos colegas
O tratador de Cigo abraçado aos colegas

Um cão-polícia, da raça pastor-alemão, foi morto a tiro na véspera de Natal após se lançar numa perseguição a um suspeito de tentativa de homicídio.

Cigo, o nome do animal ao serviço do Departamento do Xerife de Palm Beach, nos Estados Unidos, ajudava as autoridades na perseguição no parque de estacionamento de um centro comercial quando foi baleado antes que o agente da polícia conseguisse balear o suspeito para o proteger. 

O suspeito acabou no hospital em estado grave e Cigo morreu num hospital veterinário. 

A polícia mostrou-se de luto nas redes sociais, sublinhando que o animal morreu a salvar a vida dos agentes. 
"Ele deu a vida para salvar os outros. É um bom rapaz e nunca será esquecido", lê-se numa homenagem nas redes sociais.

O departamento da polícia revelou ainda imagens do momento em que o tratador de Cigo, inconsolável, recebe o abraço dos colegas solidários com a sua perda.






Peace Cigo Rest cão polícia homicida perseguição
Ver comentários