Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Condenado no Supremo o primeiro político envolvido no Lava Jato

Nelson Meurer foi sentenciado a 13 anos, nove meses e dez dias de prisão.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 30 de Maio de 2018 às 18:32
Tribunal
Tribunal
Tribunal
Tribunal
Tribunal
Tribunal

Na primeira condenação a um político envolvido no mega-esquema de corrupção investigado pela Operação Lava Jato, o Supremo Tribunal Federal brasileiro (STF) sentenciou a 13 anos, nove meses e dez dias de prisão o deputado federal Nelson Meurer, do Partido Progressista.

Dois filhos do deputado, apesar de não terem o mesmo privilégio de foro por não serem parlamentares, foram sentenciados a penas inferiores por fazerem parte do mesmo processo e devido aos benefícios ganhos através dos desvios.

Meurer foi acusado de receber pelo menos 6,8 milhões de euros em "luvas" pagas por grandes empresas através de contratos sobrefacturados com a Petrobrás, onde o político, segundo a acusação que o STF aceitou, ajudava a manter um diretor que operacionalizava os desvios para o próprio e para outros políticos.

Ainda de acordo com a acusação que o STF deu como provada, o político recebeu o montante em mesadas avultadas pagas ao longo de mais de dois anos.

Até ao momento, quatro anos após o início da operação e apesar de no Supremo Tribunal transitarem dezenas de processos contra políticos, ministros e até contra o próprio presidente Michel Temer, só tribunais de instâncias inferiores tinham condenado arguidos da Lava Jato, como o ex-presidente Lula da Silva. 

Este encontra-se a cumprir uma pena de 12 anos e um mês de cadeia em Curitiba. Para além deste, o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho, cumpre na capital fluminense penas que somam mais de 100 anos. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)