Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Dezassete pessoas suspeitas de tráfico de droga morrem em confronto com a polícia no Brasil

Supostos traficantes estavam a preparar-se para assumir o controlo de diferentes áreas de tráfico na cidade de Manaus.
Domingos Grilo Serrinha e correspondente no Brasil 30 de Outubro de 2019 às 14:07
Polícia brasileira
Polícia brasileira
Polícia brasileira
Polícia brasileira
Polícia brasileira
Polícia brasileira

Dezassete supostos traficantes de droga ligados a uma fação criminosa foram mortos na madrugada desta quarta-feira na cidade de Manaus, capital do estado brasileiro do Amazonas, durante um suposto confronto com agentes de grupos de elite da Polícia Militar.

Na ação, nenhum polícia foi ferido e, apesar da intensidade da suposta troca de tiros, nenhuma das viaturas policiais ficou com marcas de tiros.

A operação policial teve ao todo três supostos tiroteios, todos na região que divide os bairros do Crespo e Bethânia, uma região habitualmente violenta na cidade de Manaus.

De acordo com o comandante-geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel Airton Norte, o grupo de criminosos que a polícia abordou preparava-se para atacar e invadir uma área controlada por traficantes rivais.

Na versão apresentada à imprensa, o oficial afirmou que a PM recebeu a informação de que um grupo de 50 homens fortemente armados escondidos num camião baú se dirigia para a região do chamado Beco JB Silva, na Rua Magalhães Barata, entre os bairros do Crespo e Bethania, para tomar os pontos de venda de droga da fação rival e promover uma grande matança entre os criminosos ligados ao outro grupo.

Uma grande força policial foi enviada para a região e, mais uma vez de acordo com o coronel, os traficantes receberam os agentes a tiro e houve o confronto do qual resultaram as 17 mortes.

Além das 17 vítimas fatais, que ainda chegaram a ser levadas para o Hospital 28 de Agosto mas não resistiram, os outros mais de 30 suspeitos conseguiram fugir ao cerco da polícia. A ação policial vai ser investigada, para se apurar se realmente os agentes agiram em legítima defesa ante o ataque armado dos criminosos, ou se estes foram executados sem qualquer chance de defesa dentro do camião em que se escondiam ou ao saírem do veículo, cercado por uma força muito superior.

Brasil Manaus Amazonas distúrbios guerras e conflitos política
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)