Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Nicolás Maduro sofre tentativa de atentado com drone

Após ataque, presidente da Venezuela pediu ajuda a Trump para combater "terroristas" responsáveis.
4 de Agosto de 2018 às 23:56
Nicolás Maduro
Tentativa de ataque a Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro sofre tentativa de atentado com drone
Discurso de Nicolas Maduro interrompido
Fumo em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque a Maduro
Nicolás Maduro
Tentativa de ataque a Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro sofre tentativa de atentado com drone
Discurso de Nicolas Maduro interrompido
Fumo em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque a Maduro
Nicolás Maduro
Tentativa de ataque a Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro
Nicolás Maduro sofre tentativa de atentado com drone
Discurso de Nicolas Maduro interrompido
Fumo em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque em Caracas
Tentativa de ataque a Maduro
A transmissão de um discurso televisivo do presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, foi interrompida abruptamente devido a uma alegada explosão causada por um drone. Maduro discursava num evento militar quando a transmissão ficou sem som de repente.

Maduro não ficou ferido neste alegado atentado, que já foi confirmado pelo governo de Caracas. No entanto, sete soldados venezuelanos sofreram ferimentos, desconhecendo-se a gravidade dos mesmos. 



Imagens do incidente foram rapidamente partilhadas nas redes sociais, ilustrando o que aconteceu durante a transmissão televisiva, que acontecia em direto. Nelas, é possível ver Maduro e restantes elementos da comitiva a ficarem sobressaltados.

Depois, a realização passa as imagens para a parada, escondendo o que se passa no palanque. Nessa altura, estala a confusão e é possível ver os militares a correrem. A transmissão televisiva é, então, interrompida. 

Mais tarde, o Governo de Caracas confirmou que se tratara de uma tentativa de ataque falhado a Maduro. 


Nas redes sociais, também alguns jornalistas indicam que fontes não oficiais asseguram que "um drone carregado com C4 atingiu o palco, ferido vários militares". Maduro foi retirado do local, em segurança, tal como os outros políticos presentes. 

Há também indicações que as autoridades tiraram as câmaras a equipas televisivas presentes no momento do incidente. 


Imagens recolhidas mais tarde nas redes sociais mostram fumo nos céus e uma forte presença policial nas ruas de Caracas.

Maduro acusa "grupos terroristas" nos EUA e Colômbia
Após aquilo a que chamou de "atentado", Nicolás Maduro falou ao país e garantiu que "as primeiras investigações" feitas ao caso asseguram que o ataque foi financiado por grupos que "vivem nos EUA, no estado da Flórida". Também garantiu que os suspeitos foram "capturados", mas não deu mais detalhes sobre os indivíduos. 

"Espero que o presidente Donald Trump esteja disposto a combater estes grupos terroristas", disse, num discurso transmitido pelos canais oficiais do estado venezuelano. 

Para Maduro, é claro que o atentado, ou a "grande explosão" verificada durante uma parada militar, foi elaborado para o matar, sendo que, para além dos EUA, também a Colômbia estaria por trás do incidente. 

"Tentaram assassinar-me hoje e não tenho dúvidas: tudo aponta para a direita, a ultradireita venezuelana, em aliança com a ultradireita colombiana. Tenho a certeza de que aparecerão todas as provas, mas os primeiros elementos de investigação apontam para Bogotá", assegura, garantindo que foi protegido e salvo por Deus, pelas pessoas e pelos militares. 

Associated Press defende outra versão
A agência Associated Press, citada pela Globo, defende que a explosão detetada durante a parada militar onde se encontrava Maduro terá sido causada por uma botija de gás que detonou dentro de um apartamento próximo. 

Essa teoria justificaria a existência de imagens partilhadas nas redes sociais que mostram uma coluna de fumo nos céus de Caracas, que parece surgir de um edifício contíguo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)