Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Donald Trump pressionou Kiev para tramar Joe Biden

Oposição democrata acusa Casa Branca de encobrimento.
Ricardo Ramos 21 de Setembro de 2019 às 10:07
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump, presidente dos EUA
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump, presidente dos EUA
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump, presidente dos EUA
Donald Trump
A misteriosa promessa feita por Donald Trump a um líder estrangeiro que levou os serviços de informações dos EUA a abrirem uma investigação por alegada ameaça à segurança nacional estará relacionada com a Ucrânia e com uma alegada tentativa do presidente para fazer vir a público ‘lama’ sobre o seu potencial rival nas presidenciais de 2002, o democrata Joe Biden.

De acordo com o ‘Washington Post’, o caso estará relacionado com pressões que Trump e o seu advogado, Rudolph Giuliani, terão feito sobre o PR ucraniano Volodymyr Zelenskiy e o seu governo para investigar alegações de que Biden terá usado a sua influência quando era vice-presidente de Obama para forçar o afastamento do procurador-geral ucraniano, que estava a investigar uma empresa de gás onde o filho de Biden, Hunter, era vice-presidente.

Questionado pela CNN, Giuliani começou por negar ter falado com o governo de Kiev sobre o assunto mas depois admitiu-o. "Claro que falei disso", afirmou.

Na origem do caso está uma queixa feita por um agente dos serviços de informações dos EUA na sequência de uma conversa "preocupante" de Trump com um líder estrangeiro não identificado, na qual o presidente dos EUA terá feito uma promessa "alarmante".

No entanto, o supervisor dos serviços de informações foi impedido pelo Departamento de Justiça de informar o Congresso, o que levou a oposição democrata a acusar a Casa Branca de encobrimento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)