Espanhol que denunciou abusos pede ao Vaticano que aplique "tolerância zero"

Miguel Hurtado pede que sejam implementadas medidas concretas para acabar com a "pandemia".
Por Lusa|18.02.19
  • partilhe
  • 0
  • +
O espanhol Miguel Hurtado, que denunciou alegados abusos de um monge do Mosteiro de Montserrat em Barcelona, pediu esta segunda-feira ao Vaticano para ter "tolerância zero" com a pedofilia e implementar medidas concretas para acabar com a "pandemia"

"O importante neste encontro é que o Vaticano esclareça o que significa 'tolerância zero', conceito que o papa Francisco repete repetidamente", disse o espanhol em declarações aos jornalistas, poucos dias antes do Vaticano celebrar uma cimeira sem precedentes sobre o abuso sexual de menores na Igreja, que reunirá de 21 a 24 de fevereiro representantes das conferências episcopais de todo o mundo, grupos de vítimas e superiores gerais das congregações.

Hurtado será uma das 12 vítimas que se reunirá na quarta-feira com a comissão organizadora da reunião sobre os abusos, que esta segunda-feira apresentou o programa à imprensa.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!