Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Ex-presidente apoiava Mensalão

O ex-presidente brasileiro Lula da Silva não só tinha conhecimento do ‘Mensalão’ como também dava o consentimento para o funcionamento da rede de corrupção, da qual também recebia benefícios financeiros. A denúncia, segundo o ‘O Estado de S. Paulo’, foi avançada por Marcos Valério, o operador do esquema, em depoimento secreto em Setembro na Procuradoria- Geral da República.
12 de Dezembro de 2012 às 01:00
Segundo a imprensa brasileira, Valério afirma que Lula tinha conhecimento de tudo
Segundo a imprensa brasileira, Valério afirma que Lula tinha conhecimento de tudo FOTO: B. Mathur/Reuters

Segundo o jornal, que diz ter tido acesso ao depoimento, Valério declarou que, em 2003, quando Lula já era presidente, pagou despesas pessoais do chefe de Estado, um deles – o único com valor citado – no montante de 37 mil euros. Os depósitos eram feitos na conta de Freud Godoy, então secretário pessoal de Lula.

Valério afirma ainda que tratava do ‘Mensalão’ no palácio presidencial, em Brasília, onde se reunia com o ministro-chefe José Dirceu e o tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT), Delúbio Soares. Após pelo menos uma das reuniões, todos subiram ao gabinete de Lula e receberam dele o ‘ok’ para avançar com os pagamentos a políticos em troca de fidelidade ao presidente.

Condenado a 40 anos de prisão como o operador do ‘Mensalão’, Valério (que garante serem os seus advogados pagos pelo Partido dos Trabalhadores) cita a Portugal Telecom como uma das empresas portuguesas que injectaram dinheiro no esquema. Valério afirma que em reunião entre Lula e o então presidente da Portugal Telecom, Miguel Horta, ficou acertado que a empresa doaria ao PT cerca de 2,6 milhões de euros, pela cotação actual, dinheiro que chegou ao esquema através de uma associada da gigante portuguesa em Macau.

ROSEMARY INTERNADA POR CRISE NERVOSA

A ex-chefe de gabinete da presidência em São Paulo e alegada amante de Lula, Rosemary Noronha, incriminada por corrupção, teve uma crise nervosa após ser agora acusada também de estar integrada numa rede ilegal e chegou a estar internada. Esta acusação retira a Rosemary o argumento de que ela tinha apenas contactos esporádicos com outros acusados de corrupção no mesmo esquema mas que não fazia parte da organização, que alterava pareceres oficiais em troca de ‘luvas’.

MENSALÃO LULA DA SILVA PROCESSO BRASIL CORRUPÇÃO ROSEMARY
Ver comentários