Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Explosões na cidade de Maiduguri matam 21 pessoas

Os principais suspeitos do atentado de domingo são o grupo islâmico Boko Haram em Maiduguri.
21 de Setembro de 2015 às 14:14
Houve três explosões de dispositivos improvisados nas zonas de Gomari e Ajilari
Houve três explosões de dispositivos improvisados nas zonas de Gomari e Ajilari FOTO: Reuters

Pelo menos 21 pessoas morreram nos atentados perpetrados domingo, provavelmente pelo grupo islâmico Boko Haram em Maiduguri, no nordeste da Nigéria, disseram esta segunda-feira testemunhas, citadas pela Agência France Press.

Em comunicado esta segunda-feira divulgado, o porta-voz do exército, Sani Usman, informou que "houve três explosões de dispositivos improvisados nas zonas de Gomari e Ajilari, em Maiduguri, pelas 7h21 (19h21 de domingo em Lisboa)", mas não precisou o número de vítimas.

Mas testemunhas citadas pela agência falam de quatro explosões, incluindo uma numa mesquita. Um grupo de pessoas que assistiam a transmissão de um jogo na televisão terá morrido nas explosões que resultam em 21 vítimas.

Sani Usman considerou que, "apesar de os pormenores não estarem claros, é importante notar que os ataques demonstram um elevado grau de desespero por parte dos terroristas do Boko Haram".

O exército nigeriano tem feito uma série de avanços contra o Boko Haram após o Presidente Muhammadu Buhari ter, recentemente, fixado um prazo de três meses para eliminar os extremistas.

Maiduguri, capital do estado de Borno e local de nascimento do Boko Haram, é o centro da atividade do grupo há seis anos.
O Boko Haram, que quer criar um estado islâmico no norte da Nigéria, já matou pelo menos 15.000 pessoas e obrigou à deslocação de mais de dois milhões de habitantes, desde 2009.

Nigéria Maiduguri Boko Haram estado islâmico
Ver comentários