Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo

Farmacêutica Johnson pausa testes clínicos da vacina contra Covid-19

Voluntário apresentou sintomas de “doença inexplicável”.
Maria Vaz 14 de Outubro de 2020 às 08:10
Terceira fase dos testes da vacina da Johnson envolve 60 mil voluntários
Paciente de 89 anos não resistiu
Terceira fase dos testes da vacina da Johnson envolve 60 mil voluntários
PostScript InfoCovid19_Mundo_Top10_PALOP.eps (7354660) (Milenium)
Terceira fase dos testes da vacina da Johnson envolve 60 mil voluntários
Paciente de 89 anos não resistiu
Terceira fase dos testes da vacina da Johnson envolve 60 mil voluntários
PostScript InfoCovid19_Mundo_Top10_PALOP.eps (7354660) (Milenium)
Terceira fase dos testes da vacina da Johnson envolve 60 mil voluntários
Paciente de 89 anos não resistiu
Terceira fase dos testes da vacina da Johnson envolve 60 mil voluntários
PostScript InfoCovid19_Mundo_Top10_PALOP.eps (7354660) (Milenium)
A farmacêutica Johnson & Johnson anunciou esta terça-feira a interrupção temporária dos testes clínicos à sua vacina experimental contra a Covid-19, após um dos voluntários ter manifestado sintomas de uma “doença inexplicável”. A farmacêutica norte-americana avançou que “a doença do participante está a ser analisada” pelos médicos, acrescentando que vai levar vários dias até que seja feita uma avaliação mais completa. A Johnson & Johnson afirmou que este tipo de pausas são normais em grandes testes clínicos. Há cerca de um mês, também a farmacêutica AstraZeneca suspendeu durante uns dias os testes da sua vacina experimental após um voluntário ter ficado doente. No mês passado, a Johnson tinha anunciado que a sua vacina produziu uma forte resposta imunológica nos participantes da fase 1 e 2 de testes, tendo por isso iniciado a fase 3 dos ensaios, que envolve 60 mil voluntários.

pormenores

Europa com recorde
A Europa registou mais de 700 mil novos casos de infeção por Covid-19 na semana passada, o número mais alto desde o início da pandemia. Reino Unido, França, Rússia e Espanha foram responsáveis por mais de metade das infeções.

Mais óbitos em Inglaterra
O Reino Unido registou ontem 143 mortes por Covid-19, o número diário mais alto desde junho, numa altura em que o país implementou novas medidas.

Itália reforça medidas
O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, impôs novas medidas de restrição nos ajuntamentos, restaurantes, prática de desporto e atividades escolares, de forma a evitar um novo confinamento nacional.

Preocupação em França
França está a ponderar implementar novas medidas de restrição numa altura em que já há mais de 1500 pessoas internadas nos Cuidados intensivos, o número mais alto desde maio.

Primeira morte após reinfeção de Covid-19
Uma mulher holandesa de 89 anos morreu depois de ter sido infetada com o novo coronavírus pela segunda vez. A paciente sofria de um tipo de cancro raro que comprometeu o seu sistema imunitário, e dois meses após ter recuperado do novo coronavírus voltou a ser infetada por uma estirpe diferente. Este é o primeiro caso mortal entre os 23 casos de reinfeção conhecidos no Mundo.
Mais informação sobre a pandemia no site dedicado ao coronavírus - Mapa da situação em Portugal e no Mundo. - Saiba como colocar e retirar máscara e luvas - Aprenda a fazer a sua máscara em casa - Cuidados a ter quando recebe uma encomenda em casa. - Dúvidas sobre coronavírus respondidas por um médico Em caso de ter sintomas, ligue 808 24 24 24
Ver comentários