Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Governo do Paraguai ameaça Brasil com colapso energético

O Brasil poderá enfrentar uma situação de colapso energético se o governo do vizinho Paraguai endossar e cumprir a ameaça feita pelo novo director paraguaio da Hidroeléctrica de Itaipu, que abastece os dois países, de cortar o envio de energia a território brasileiro. Franklin Romañach, o novo representante do Paraguai na hidroeléctrica, que é a maior do mundo e tem direcção bi-nacional, fez a ameaça na cerimónia de tomada de posse, depois de ter sido indicado segunda-feira pelo novo governo paraguaio nomeado pelo parlamento após a deposição sumária do presidente Fernando Lugo na sexta.
26 de Junho de 2012 às 16:51
Brasil não aceita deposição de Fernando Lugo
Brasil não aceita deposição de Fernando Lugo FOTO: Marcos Brandicci/Reuters

Romañach declarou no seu discurso ser favorável a que o Paraguai deixe de enviar ao Brasil a energia excedente, de que não precisa, e passe a usá-la totalmente em território paraguaio, sem explicitar no quê. Embora sem citar o descontentamento das autoridades paraguaias recém-nomeadas, a atitude do novo director da hidroeléctrica parece ser uma clara represália ao facto de o Brasil se recusar a reconhecer o novo governo do país vizinho.

Se a ameaça for cumprida, o Brasil ficará numa situação muito delicada e poderá até sofrer um “apagão” exactamente na sua região mais populosa e industrializada, o sul e sudeste, onde ficam cidades como São Paulo e Rio de Janeiro. Autoridades brasileiras apressaram-se a garantir que não haverá qualquer corte de fornecimento de energia ao Brasil, mas a verdade é que ninguém sabe ao certo do que o novo governo paraguaio será capaz e como vai evoluir a situação social e política naquele país nos próximos dias.

Brasil e Paraguai, que construiram juntos Itaipu numa parte da fronteira comum, têm direito cada um a metade de toda a energia produzida na gigantesca hidroeléctrica, mas os paraguaios só precisam de 10% da sua parte e vendem o restante aaos brasileiros por 360 milhões de dólares por ano. Esse excedente paraguaio corresponde a 20% de toda a energia que o Brasil consome, um percentual que o país não tem como repor e, ainda por cima, abastece a região onde ficam as maiores cidades e áreas industriais.

brasil paraguai ameaça energia hidroeléctrica fernando lugo governo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)