Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Governo espanhol desafia Puigdemont

Madrid exige explicações ao chefe do governo catalão por ter mentido sobre o alerta.
Francisco J. Gonçalves 2 de Setembro de 2017 às 09:11
Joaquim Forn (à esq. na foto) admitiu ter recebido o alerta, que antes foi negado por Carles Puigdemont (à direita)
Joaquim Forn (à esq. na foto) admitiu ter recebido o alerta, que antes foi negado por Carles Puigdemont (à direita) FOTO: EPA
O governo espanhol desafiou, ontem, Carles Puigdemont, presidente do governo autónomo da Catalunha, a explicar por que razão mentiu ao negar ter recebido, em maio, um alerta para o risco de atentados nas Ramblas, Barcelona, onde no passado dia 17 um terrorista matou 14 pessoas e feriu dezenas.

"Cabe-lhe decidir se vai ao parlamento catalão dar explicações", afirmou Íñigo Méndez de Vigo, porta-voz do governo espanhol, recusando comentar diretamente o aviso da CIA, porque, disse, as questões operacionais de combate ao terrorismo são matérias "que estão em segredo de Justiça".

O desafio do governo espanhol a Puigdemont surge no dia em que o jornal ‘El Periódico de Catalunya’, que denunciou a existência do aviso da CIA, insiste que a polícia catalã recebeu alertas diretamente da espionagem dos EUA, para além de ter sido igualmente alertada pela polícia espanhola.

O sindicato da polícia catalã critica a insinuação de incompetência de uma polícia que desarticulou rapidamente a célula terrorista, mas assegura que pedirá a demissão do secretário do interior, Joaquim Forn, e do chefe da polícia catalã, Josep Lluís Trapero, se ficar provado que mentiram.
Ver comentários