Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Imigrantes resgatados do Mediterrâneo relatam horrores

Traficantes detidos.
7 de Agosto de 2015 às 16:54
Naufrágio poderá ter causado mais de 200 mortos
Naufrágio poderá ter causado mais de 200 mortos FOTO: Reuters

Dias depois de um naufrágio ao largo da costa da Líbia que poderá ter causado mais de 200 mortos, alguns do imigrantes resgatados relataram às autoridades italianas horrores vividos durante a travessia e o desastre.

"Testas marcadas com facas para os africanos que não obedeciam a ordens" e "pontapés e murros na cabeça" estão entre os relatos que deixam poucas dúvidas quanto à culpa dos traficantes pela morte de centenas que se terão afundado com a embarcação, segundo o diário italiano La Repubblica.

Quando o barco começou a ter dificuldades, os traficantes fecharam os imigrantes de etnia africana num compartimento do barco e ordenaram aos de outras etnias que se sentassem em cima das portas, para os impedir de sair.

Quando a embarcação se afundou, "os cerca de 200 imigrantes africanos trancados tiveram um fim horrível", relata o jornal.

Graças aos testemunhos, as autoridades italianas prenderam cinco suspeitos, dois argelinos e três líbios.

"Muitas pessoas morreram", afirmou à agência Lusa Regina Catrambone, que juntamente com o marido gere a organização não-governamental Migrant Offshore Aid Station, que opera um navio que participa na ajuda às embarcações com migrantes.

"Estávamos a 50 milhas náuticas (cerca de 93 quilómetros) da zona, por isso não fomos o navio identificado para realizar o salvamento", em que participaram "três navios governamentais, dois italianos e um irlandês", e "uma embarcação dos Médicos sem Fronteiras".

Regina Catrambone acrescentou que a sua embarcação chegou "muito mais tarde", tendo imediatamente lançado 'drones' (aviões não tripulados) para tentar localizar as "muitas pessoas desaparecidas".

Líbia imigração naufrágio traficantes
Ver comentários