Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
8

Inaugurado Museu da Prostituição

A história, moda e questões de sociais das mulheres do Red Light District são os temas a que os visitantes têm acesso a partir de hoje.
6 de Fevereiro de 2014 às 15:32
Um homem espreita para dentro de um bordel no Red Light District, em Amesterdão
Um homem espreita para dentro de um bordel no Red Light District, em Amesterdão FOTO: EPA

O Bairro Vermelho (Red Light District) de Amesterdão, famoso pelas "montras humanas", vai albergar o primeiro Museu da Prostituição do mundo, inaugurado esta quinta-feira.

O espaço vai mostrar os meandros da profissão que na Holanda é legal desde o ano 2000.

A entrada no museu custa 7,5 euros que permitem ao visitante ficar a conhecer a história e a moda da profissão. Réplicas das conhecidas montras onde as mulheres se exibem nas ruas do bairro também fazem parte da exposição. Ligado à fundação Geisha, o museu aborda ainda as questões de integração e auto-defesa destas mulheres.

No bairro turístico conhecido por Red Light District trabalham 900 prostitutas, entre os 21 e os 55 anos.

Prostituição Amesterdão Museu
Ver comentários