Sub-categorias

Notícia

Mãe deixava filha ser violada pelo padrasto para não o perder

Caso foi denunciado às autoridades pela vítima de 16 anos.

A mãe de uma adolescente de 16 anos foi presa esta quarta-feira na cidade brasileira de Paulínia, no interior do estado de São Paulo, após ter sido considerada cúmplice nas violações sexuais sofridas nos últimos três anos pela filha por parte do padrasto. 

Segundo o delegado Rodrigo Galazzo, a mulher sabia que a jovem era violada sistematicamente pelo homem, que também foi preso, mas não impedia o mesmo. Esta ainda encobriu os crimes para não ficar sem o marido, que seria detido. 

Para além de não denunciar os abusos sexuais que este submetia a filha, a mulher ainda pressionava a adolescente para esta não contar nada. Durante anos, numa atitude que, infelizmente, se repete em muitos casos, a mulher conseguiu impedir que a menina tomasse uma posição contra o padrasto, alegando que a denúncia das violações iria destruir o seu casamento.

Contudo, a adolescente não aguentou o sofrimento e realizou uma denúncia às autoridades. Esta revelou que foi violada pela primeira vez quando tinha 13 anos e que tem sofrido os abusos até ao momento, com 16.

Esta ganhou coragem para fazer a queixa depois de ter visto na imprensa que outros homens acusados de crimes semelhantes tinham sido presos após denúncias da parte das vítimas, e pensou que, se as outras tinham conseguido, também ela conseguiria.

A mãe e o padrasto ficaram em prisão temporária por 30 dias. No entanto, o delegado adiantou que vai pedir a prisão preventiva dos dois indivíduos, para que fiquem presos durante todo o processo e não ofereçam mais riscos à adolescente. 



pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!