Ministra brasileira diz que homossexuais são "doentes" e que sexo entre mulheres é aberração

Damares Alves discursou numa clínica onde os "pacientes" são convencidos de que sofrem um transtorno por serem homossexuais. 
13.01.19
Damares Alves, a pastora evangélica que se tornou a nova ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos do Brasil, está no centro da polémica após imagens de discursos seus numa clínica de "restauração sexual" terem sido tornos públicos. 

Após a polémica frase "menino veste azul, menina veste rosa", eis que são tornadas públicas novas declarações suas antes de pertencer ao governo de Bolsonaro.

"Não estão a falar só de sexo, eles estão a falar de aberrações, sexo com animais, sexo entre mulher com mulher, homem... eu falei aberração, tu edita isto", aponta Damares Alves comparando o sexo entre duas mulheres com sexo com animais e adjetivando-o esse tipo de intimidade como uma "aberração". 

As imagens foram divulgadas pela Revista Fórum, e nelas a ministra aparece a discursar numa clínica de "restauração sexual" - como a definem. Noutro excerto partilhado, a ministra diz ainda que os homossexuais e travestis são "doentes", sublinhando que não é homofóbica, mas que se rege de acordo com a biblia.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!