Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
1

Morreu o famoso crítico literário Harold Bloom

Homem que dizia que “Shakespeare é Deus” tinha 89 anos e deu a sua última aula em Yale na quinta-feira.
Cátia Andrea Costa / SÁBADO 15 de Outubro de 2019 às 00:41
Harold Bloom
Harold Bloom
Harold Bloom
Harold Bloom
Harold Bloom
Harold Bloom
O famoso crítico literário norte-americano Harold Bloom morreu, esta segunda-feira, num hospital em New Haven, Connecticut. Considerado um dos críticos mais influentes da segunda metade do século XX, tinha 89 anos e, segundo a mulher confirmou ao The New York Times, que deu a última aula na universidade de Yale na passada quinta-feira. 

"Shakespeare é Deus", dizia Bloom, que era um grande defensor "da superioridade literária de gigantes do Ocidente" como o já referido poeta inglês, e ainda Chaucer e Kafka, como explicou o jornal norte-americano.

"A Angústia da Influência" e "O Cânone Ocidental" são apenas exemplos das mais de 20 obras de Harold Bloom. No segundo livro, estudou autores que considerou constituirem o cânone da tradição literária ocidental - e, nesta lista, juntou Fernando Pessoa a nomes como Shakespeare, Dante, Whitman e Cervantes.

Em 2001, recebeu o grau de doutor "honoris causa" atribuído pela Universidade de Coimbra. O seu padrinho foi o Nobel da Literatura José Saramago, de quem Bloom era leitor e admirador. Mais tarde, após a morte do português, defendeu que Saramago era um "homem inigualável" e com um talento que o aproximava de Shakespeare. 

Bloom, que se despedia dos alunos com um beijo no cimo da cabeça, nasceu em East Bronx, Nova Iorque, e teve uma educação judia ortodoxa. Ao longo da carreira, as suas apreciações valeram-lhe inúmeras críticas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)