Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
3

Mulher com vaginismo perde a virgindade após quatro anos de casamento

Mary sofria de cada vez que tentava ter relações sexuais com o marido.
16 de Agosto de 2019 às 14:50
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido
Mary Staud e o marido

Uma mulher com vaginismo, um distúrbio sexual caracterizado pela contração involuntária dos músculos vaginais, conseguiu consumar o seu casamento após quatro anos de tentativas. 

Mary Staud, de 25 anos, tentou perder a virgindade com o marido de 26 anos, James, no dia seguinte ao casamento. No entanto, a experiência não foi bem sucedida uma vez que, de acordo com o casal, a vagina de Mary parecia ter uma "parede de tijolos
" no seu interior. 

Foi então que Mary recorreu a um médico que lhe diagnosticou 'vaginismo', uma condição que faz com que a vagina contraia sempre que um objeto é inserido na mesma provocando dor e incómodo. De acordo com a mulher, a condição fazia com que se sentisse "inútil e deprimida".

O diagnóstico justificou também o porquê de, quatro anos antes do casamento, Mary não ter extrair um tampão do interior do seu canal vaginal. Após horas de dor, e mediante a toma de comprimidos para relaxar, o tampão foi retirado por médicos no hospital. 

Ajudada por um fisioterapeuta, Mary conseguiu finalmente consumar o seu casamento e espera um dia poder ter filhos. 

Mary Staud interesse humano saúde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)