Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Dois mortos e pelo menos 12 feridos em confrontos junto à fronteira entre Brasil e Venezuela

Uma das vítimas é uma indígena atingida por balas dos militares quando protestava contra o fecho da fronteira.
22 de Fevereiro de 2019 às 15:31
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Militares venezuelanos patrulham fronteira entre a Venezuela e o Brasil, em Pacaraima
Duas pessoas morreram e pelo menos outras 12 ficaram feridas esta sexta-feira em confrontos entre as forças de segurança e populações indígenas da Venezuela, junto à fronteira com o Brasil. 

Um grupo de 22 deputados de partidos opositores de Nicolas Maduro denunciou "uma brutal repressão militar a comunidades indígenas que estão colaborando para conseguir a abertura do canal humanitário", cita o jornal Globo.

Testemunhas descrevem que os militares abriram fogo contra os que tentavam cruzar a fronteira entre os dois países, que foi fechada por ordem do presidente da Venezuela.

Uma das vítimas mortais é identificada como sendo  Zoraida Rodriguez, pertencente à comunidade Kumaracapay, perto da fornteira de Pacaraima. 

A segunda vítima mortal é Rolando García, que pertence à comunidade pemón e morreu depois de dar entrada no Hospital de Pacaraima, conforme confirmou o deputado da Assembleia Nacional, Americo De Grazia. 






Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)