Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Novo racismo: Discriminação contra os feios

Vivemos numa sociedade onde cada vez mais as aparências contam, principalmente quando se trata de arranjar um emprego. Ter em conta se a pessoa é bonita ou feia quando se tenta arranjar um emprego é agora, considerado um novo tipo de discriminação que tem sido discutido nos Estados Unidos.

6 de Setembro de 2011 às 12:50
Discriminação contra as pessoas feias poderá ser considerado um novo tipo de racismo
Discriminação contra as pessoas feias poderá ser considerado um novo tipo de racismo FOTO: Agência Lusa

'Lookism' é o termo aplicado para descrever a discriminação, também chamada de “novo racismo” e tem sido assunto em várias acções nos tribunais estadunidenses.

Segundo o economista Daniel Hamermesh, em entrevista ao’ Dailly Mail’, o facto de uma pessoa ser feia pode ser considerado um tipo de deficiência sugerindo mesmo que as pessoas com pouca beleza tenham protecção legal.

“Algumas pessoas nascem feias e não há muito que se possa fazer em relação a isso. A pessoa está presa à sua aparência”, refere Daniel que defende o direito das pessoas feias a processarem quem os trate de forma diferente.

A questão do belo ou feio surgiu quando uma mulher de 61 anos resolveu processar o seu ex-empregador em Washingon por alegar que o seu supervisor estava a discriminá-la e, praticamente, exigia que ela fosse mais bonita.

EUA Daniel Hamermesh novo racismo
Ver comentários