Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

OMS pede cautela no regresso das viagens e diz que não há "risco zero"

Organização desaconselha saída de idosos ou doentes crónicos para áreas com transmissão comunitária de covid-19.
Lusa 31 de Julho de 2020 às 12:48
 OMS avisa que demasiados países estão a ir na direção errada no combate ao coronavírus
OMS avisa que demasiados países estão a ir na direção errada no combate ao coronavírus FOTO: CMTV
A Organização Mundial de Saúde pediu esta sexta-feira cautela no regresso das viagens, dando prioridade às de emergência, humanitárias e de repatriamento e desaconselhando a saída de idosos ou doentes crónicos para áreas com transmissão comunitária de covid-19.

"O processo de decisão deve incluir uma análise da situação, levando em consideração o contexto local nos países de partida e destino", avisa a OMS, sublinhando que devem ser tidos em conta a epidemiologia local e os padrões de transmissão, a saúde pública nacional e as medidas sociais para controlar os surtos tanto nos países de partida como de destino.

Num documento hoje divulgado, a organização alerta que é preciso capacidade da saúde pública e dos serviços de saúde para gerir os casos suspeitos e confirmados entre os viajantes, inclusive nos pontos de entrada (portos, aeroportos, passagens de terra) "para mitigar e gerir o risco de importação ou exportação da doença".

OMS Organização Mundial de Saúde saúde política organizações internacionais
Ver comentários