Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

ONU pede aos países que mantenham promessas de acolhimento

"Estamos preocupados com as reações de alguns Estados", disse Melissa Fleming.
17 de Novembro de 2015 às 13:43
A porta-voz do ACNUR Melissa Fleming
A porta-voz do ACNUR Melissa Fleming FOTO: Getty Images

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR) pediu esta terça-feira aos Estados que mantenham as promessas feitas de acolhimento de migrantes e refugiados, sobretudo dos sírios que chegam à Grécia, na sequência dos atentados de Paris.

"Estamos preocupados com as reações de alguns Estados que querem suspender os programas criados, recuar nas promessas feitas para gerir a crise dos refugiados, ou propõem erguer barreiras", declarou uma porta-voz do ACNUR, Melissa Fleming, durante um encontro com a imprensa.


"Os refugiados não devem ser bodes expiatórios ou vítimas secundárias destes acontecimentos trágicos", acrescentou.

O apelo surge depois do parlamento húngaro ter dado hoje "luz verde" ao primeiro-ministro Viktor Orban para avançar com uma ação na justiça contra as quotas de repartição de refugiados entre os Estados-membros, decididas pela UE.

A Hungria, que mantém uma posição inflexível contra os migrantes, ergueu uma barreira de arame farpado nas fronteiras com a Sérvia e a Croácia, e é um dos principais opositores do plano de repartição de 160 mil refugiados, decidido pela UE neste outono.

Alto Comissariado da ONU para os Refugiados ACNUR Grécia Melissa Fleming Hungria refugiados
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)