Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
2

Raider, o cão que consolou os irmãos Turpin durante o julgamento dos pais

David e Louise Turpin foram condenados a prisão perpétua após uma audiência em que algumas das 13 crianças revelaram publicamente o abuso realizados pelos pais.
20 de Abril de 2019 às 20:56
Raider, o cão-polícia
David e Louise Turpin
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos na 'Casa dos Horrores'
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
Família Turpin
Família Turpin
Raider, o cão-polícia
David e Louise Turpin
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos na 'Casa dos Horrores'
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
Família Turpin
Família Turpin
Raider, o cão-polícia
David e Louise Turpin
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos na 'Casa dos Horrores'
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
David e Louise Turpin torturavam os 13 filhos
Família Turpin
Família Turpin

As autoridades judiciais norte-americanas permitiram que Raider, um cão-polícia labrador, acompanhasse os irmãos Turpin nas sessões do julgamento dos pais. David e Louise Turpin foram condenados a prisão perpétua após uma audiência em que algumas das 13 crianças revelaram publicamente, pela primeira vez, o abuso e as torturas realizados pelos pais.

O cão é uma das ajudas da polícia de Corona para que vítimas de diferentes crimes lidem com a ansiedade, o medo e os sentimentos provocados pelos ataques de que são alvo. Segundo esta força de segurança, Raider está com os irmãos desde que estes foram libertados, os pais presos e as suas vidas se viraram ao contrário: as crianças eram abusadas e torturadas pelos próprios pais e viviam sem qualquer contacto com o mundo exterior. Quando chegou o dia de testemunharem e ouvirem a sentença dos pais pediram que o cão também estivesse presente.

"Quando o vimos arrancar um sorriso ou uma festa, sabemos que ele está a provocar emoções que possivelmente um humano não conseguiria", explicou o sargento Adam Roulston à CNN.

A condenação foi proferida um ano depois de a filha de 17 anos do casal Turpin ter saltado de uma janela da casa da família, na região da Califórnia, e de ter ligado para o número norte-americano de emergência, relatando que alguns dos seus irmãos estavam acorrentados às camas e que ela não tomava banho há meses.

David Turpin, de 57 anos, e a mulher Louise, de 50 anos, que confessaram os crimes em fevereiro, esperavam uma pena de prisão de, pelo menos, 25 anos.

Raider Turpin Califórnia Corona CNN Louise Turpin Adam Roulston David Turpin
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)