Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
6

Reino Unido pressionado para adiar o Brexit

Partido Trabalhista vai apoiar um novo referendo.
Ricardo Ramos 26 de Fevereiro de 2019 às 09:00
May com Jean-Claude Juncker
Theresa May
Theresa May
Theresa May
May com Jean-Claude Juncker
Theresa May
Theresa May
Theresa May
May com Jean-Claude Juncker
Theresa May
Theresa May
Theresa May
A primeira-ministra britânica Theresa May defendeu esta segunda-feira que adiar o Brexit "não é solução", na sequência de fortes pressões internas e externas para solicitar um adiamento da saída do Reino Unido da UE, marcada para daqui a pouco mais de um mês.

O último a juntar-se ao coro foi o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, que considerou que um adiamento do Brexit seria "a decisão racional" face ao atual risco de uma saída sem acordo.

Já o PM holandês Mark Rutte avisou que o Reino Unido "caminha que nem um sonâmbulo" para um Brexit sem acordo e "precisa de acordar".

May garante que pretende sair da UE a 29 de março, mas o seu acordo tem cada vez menos apoio no Parlamento britânico e, esta segunda-feira, o Partido Trabalhista anunciou, pela primeira vez, que está disposto a propor ou apoiar uma emenda com vista a um novo referendo, apertando ainda mais o cerco à PM britânica.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)