Tensão entre familiares do submarino da Argentina desaparecido há 12 dias

Incidente ocorreu quando a mulher de um dos marinheiros disse que os submarinistas "estão mortos"
Por Lusa|27.11.17
  • partilhe
  • 2
  • +
Os familiares dos 44 tripulantes do submarino argentino ARA San Juan viveram esta segunda-feira momentos de tensão, com confrontos sobre as possibilidades de sobrevivência dos submarinistas, quando já passam 12 dias desde que está desaparecido.

O choque entre os familiares aconteceram dentro da base naval do Mar del Plata, 400 quilómetros a sul de Buenos Aires, onde continuam à espera de alguma novidade sobre o submarino, cujo último contacto foi feito na manhã do passado dia 15 de novembro.

O incidente aconteceu quando Ituí Leguizamón, mulher de um dos 44 tripulantes, foi agredida por familiares de outros marinheiros depois de ter dito num canal de televisão que os submarinistas "estão mortos".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!