Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Trump chama 'Pocahontas' a senadora perante índios Navajo

Gaffe ou ataque político? Presidente americano compra nova polémica.
José Carlos Marques 28 de Novembro de 2017 às 16:32
Trump recebeu soldados de origem Navajo na Casa Branca
Trump recebeu soldados de origem Navajo na Casa Branca
Trump recebeu soldados de origem Navajo na Casa Branca
A senadora democrata Elizabeth Warren
Trump recebeu soldados de origem Navajo na Casa Branca
Trump recebeu soldados de origem Navajo na Casa Branca
Trump recebeu soldados de origem Navajo na Casa Branca
A senadora democrata Elizabeth Warren
Trump recebeu soldados de origem Navajo na Casa Branca
Trump recebeu soldados de origem Navajo na Casa Branca
Trump recebeu soldados de origem Navajo na Casa Branca
A senadora democrata Elizabeth Warren

O presidente americano Donald Trump está envolvido numa nova polémica, por causa de um comentário que fez numa cerimónia de homenagem a veteranos da II Guerra Mundial oriundos da tribo índia Navajo. 

Trump dirigiu-se aos presentes na Casa Branca com uma piada que teve um alvo. "Vocês estavam aqui muito antes de algum de nós cá estar. Apesar de termos uma representante no Congresso que dizem estar cá há muito tempo. Chamam-lhe 'Pocahontas'".

A referência à heroína índia do século XVII que a Disney tornou famosa tem como alvo a alcunha depreciativa que Trump usa para se referir à senadora democrata Elizabeth Warren. Esta diz ter ascendência da tribo Cherokee, o que tem sido gozado pelo presidente desde a campanha eleitoral de 2016.

Desta vez, a piada de Trump foi recebida em silêncio.

Warren, que há muito contesta Trump, reagiu ao comentário. "É profundamente infeliz que o Presidente dos Estados Unidos nem consiga estar numa cerimónia de homenagem a estes heróis sem mandar uma piada racial"

A Casa Branca também respondeu, através da assessora de imprensa Sarah Sanders: "O que a maioria das pessoas acha ofensivo é que a senadora Warren minta acerca da sua herança para avançar na carreira". Em causa está uma polémica antiga, em que os republicanos acusam a senadora de ter inventado um passado índio para ser contratada por universidades e construir a sua carreira política.

Mas há ainda um outro pormenor para adensar a polémica. É que Trump resolveu discursar aos Navajos sob um retrato do presidente americano Andrew Jackson, considerado aquele que mais perseguiu as tribos nativas americanas no século XIX. Foi ele que assinou o Indian Removal Act, que expulsou milhares de índios das suas terras ancestrais.

A cerimónia na Casa Branca serviu para homenagear os 'Navajo Code Talkers'. Trata-se de um grupo especializado de índios Navajo recrutados pela Marinha durante a II Guerra Mundial. Ao falarem na língua dos Navajo - tendo desenvolvido um código especial para a guerra - os índios asseguraram o secretismo da comunicação em várias batalhas cruciais no Pacífico. O seu papel na guerra foi reconhecido como crucial para o sucesso do esforço militar americano.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)