Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
7

Trump insiste em 'fake news' para falar sobre manifestações em França

Presidente dos EUA garantiu que nas ruas de Paris se gritou "Queremos Trump".
Cátia Andrea Costa / SÁBADO 8 de Dezembro de 2018 às 19:52
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
O presidente dos EUA, Donald Trump, colou os protestos dos "coletes amarelos" em França a críticas aos acordos de Paris contra as alterações climáticas, considerando que o mesmo não funciona. Numa mensagem deixada na rede social Twitter, o chefe de estado norte-americano garantiu ainda que nas ruas onde decorreram protestos se ouviu gritar "Queremos Trump" - uma informação falsa baseada em filmes gravados por apoiantes de extrema-direita em Inglaterra.

"O acordo de Paris não funciona assim tão bem para Paris. Manifestações e tumultos por toda a França. As pessoas não querem pagar muito dinheiro, muito aos países subdesenvolvidos (que são governados de modo discutível), com o objectivo de talvez proteger o ambiente", escreveu Trump, na referida mensagem que acaba com o líder da Casa Branca a dizer que os manifestantes cantavam"Queremos Trump". "Amo França", rematou.




Esta não foi a primeira vez que Trump falou sobre o movimento. Na terça-feira, tinha ironizado sobre as concessões feitas pelo presidente francês, Emmanuel Macron, aos "coletes amarelos", considerando que o acordo de Paris estava condenado ao fracasso. E também aí destacou um tweet publicado por Charlie Kirk, activista conservador de direita, que garantia que se ouvia gritar pelo líder norte-americano nas ruas de Paris. A informação foi prontamente desmentida no Twitter por vários utilizadores que garantiam que não se ouviam elogios ao presidente dos EUA, sendo que também o serviço de fact checking da France Press garante que o vídeo em que se baseiam estas informações foi gravado durante um protesto da extrema-direita em Inglaterra pela libertação de Tommy Robinson, antigo líder da organização Liga de Defesa Inglesa

O movimento dos "coletes amarelos", que começou contra o aumento do preço dos combustíveis, juntou cerca de 31 mil pessoas em protestos em toda a França no quarto grande dia de manifestações. Segundo fonte policial, mais de 950 pessoas foram identificadas e 724 foram detidas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)