Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
9

Trump quer demissão de atletas que protestam contra racismo

Jogadores da NFL E NBA ajoelharam-se durante hino dos EUA.
24 de Setembro de 2017 às 13:35
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump

O Presidente norte-americano, Donald Trump, comprou uma guerra com a NFL e a NBA, ao criticar fortemente o basquetebolista Stephen Curry, e os jogadores de futebol americano, por se terem recusado a ouvir o hino nacional de pé, em protesto pela violência policial contra cidadãos negros.

"Filhos da mãe" foram as palavras grosseiras usadas por Trump aos jogadores e declarando que os atletas deviam ser "despedidos" pelos clubes onde trabalham.

O controverso presidente norte-americano referiu ainda que, o proprietário que despedir um atleta por tal motivo será a pessoas mais popular do país.

Desde 2016 que os protestos durante o hino nacional se multiplicaram, pela violência policial contra cidadãos negro, iniciados por Colin Kaepernick, jogador de futebol americano, muitos são os atletas que ouvem o hino com um joelho no chão e não de em pé, como é esperado.

Donald Trump desafiou os espetadores a abandonarem os estádios sempre que algum atleta proteste durante o hino nacional.


Trump 'desconvida' campeões da NBA para irem à Casa Branca
O presidente norte-americano escreveu este sábado no Twitter que, Stephen Curry, jogador dos campeões Gold State Warrios, deixou de estar convidado a ir à Casa Branca após o atleta ter dito no dia anterior que iria votar contra a ida dos Warrios à Casa Branca.

"Não apoiamos o nossos presidente, nem as coisas que ele diz. E ao agir e não ir à Casa Branca, talvez isso inspire algumas mudanças sobre o que toleramos no nosso país, o que é aceitável e aquilo que devemos ignorar", disse Cury, sobre as declarações de Donald Trump sobre Colin Kaepernick.

"Ir à Casa Branca é considerado uma grande hora para uma equipa campeã. Stephen está a hesitar, por isso o convite foi retirado", publicou o presidente norte-americano no Twitter.

 

Estrela dos Cleveland chama ‘vagabundo’ a Trump
Quatro vezes eleito melhor jogador do campeonato, três vezes campeão e um dos atletas mais bem pagos do mundo, LeBron Jame, teve a reacção mais fote de todos os jogadores. A estrela dos Cleveland chamou ‘vagabundo’ a Donald Trump.

Kobe Bryant, ex-jogador dos Los Angeles Lakers, referiu "Um Presidente  dos EUA cujo nome apenas gera divisão e fúria, cujas palavras inspiram discórdia e ódio, jamais poderá  ‘Make America Great Again’, tornar a América grande de novo".

 

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)