Barra Cofina

Correio da Manhã

Mundo
5

Vendedor de tabaco com cancro no pulmão quer processar a empresa que lhe ofereceu 1200 cigarros por mês

Homem culpa empresa pela sua doença.
25 de Abril de 2019 às 09:08
Cigarros
Cigarros
Cigarros
Cigarros
Cigarros
Cigarros
Cigarros
Cigarros
Cigarros
Um vendedor de tabaco que foi diagnosticado com cancro do pulmão terminal planeia processar a sua antiga empresa por lhe ter oferecido 1200 cigarros por mês.

Simon Neale, de 57 anos, alega que recebia 1200 cigarros gratuitamente todos os meses enquanto trabalhava para a empresa Rothmans que depois se uniu à British American Tobacco.

O homem culpa a empresa pela sua condição de saúde e acusa-a ainda de o ter transformado num fumador, segundo descreve o jornal britânico Daily Mail.

Neale parou de fumar após descobrir a doença. Uma instituição contra o tabaco disse que Neale não está sozinho no seu sofrimento e pediu que outras vítimas se manifestem.

O vendedor de tabaco passou quatro anos a trabalhar para a Rothmans, uma fabricante britânica de cigarros, de 1982 a 1986. Afirma que passou de fumador ocasional, para fumador social até que passou a fumar diariamente durante os anos em que trabalhou para a Rothmans.

Simon Neale Rothmans British American Tobacco
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)