Barra Cofina

Correio da Manhã

Colunistas
7
Piloto morre em corrida de motos no Estoril

Fernanda Cachão

Jardinagem institucional

Marcelo vai também passar a Páscoa à terra mas leva para Celorico de Basto o Orçamento do Estado.

Fernanda Cachão 22 de Março de 2016 às 01:45
Marcelo vai também passar a Páscoa à terra mas, ao contrário de nós, que, precavidos com as amêndoas, vamos esperançosos no folar, o Presidente da República leva para Celorico de Basto o Orçamento do Estado. O diploma chega a Belém na quinta, para que o Presidente cumpra a promessa de falar ao País até ao final do mês.

Parece que é o estilo Marcelo. Desde que tomou posse há coisa de quinze dias, vimo-lo no Vaticano e zás em Madrid; vimo-lo a convidar o Papa para vir ao centenário e zás a cumprimentar a Dona Letícia.

Agora, nos cumprimentos dos três ramos das forças armadas, o Presidente imitou o estilo do Francisco do Vaticano e deu uma volta à margem do protocolo para agradecer aos que gritavam "Mar-ce-lo, Mar-ce-lo!" - e ainda conseguiu pôr António Costa a achar graça ao trabalho braçal.

Presidente e primeiro-ministro plantaram uma magnólia soulangeana junto ao Monumento ao Combatente e, no calor do momento, Costa até elogiou aquilo a que chamou de "exemplo de cooperação institucional". Nós reparámos que Marcelo Rebelo de Sousa cedeu o regador ao primeiro-ministro mas conservou a pá.
Ver comentários