Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
6

PS adia redução de TSU das empresas

António Costa apresenta projeto de programa eleitoral.
José Rodrigues 21 de Maio de 2015 às 00:30
António Costa explicou o projeto de programa eleitoral do PS
António Costa explicou o projeto de programa eleitoral do PS FOTO: Miguel A. Lopes / Lusa

A redução da Taxa Social Única (TSU) das empresas em 4 pontos (23,75% para 19,75%) vai ficar adiada, segundo se pode concluir do projeto de programa eleitoral do PS apresentado pelo líder do PS, António Costa.

"À medida que se concretizem e consolidem as fontes de financiamento alternativas, admite- -se uma redução da taxa contributiva para a Segurança Social a cargo das empresas", lê-se no documento, cuja versão definitiva só será apresentada dia 6 de junho. Na prática, fica dependente da solidez das fontes de financiamento para tapar o buraco orçamental. Note-se que a medida proposta no cenário macroeconómico criou algum desconforto no partido, nomeadamente por ser permanente, quando a redução da TSU para os trabalhadores (de 11 para 7%) era temporária.

Para compensar a redução da TSU das empresas, que o Governo calcula em 8,9 mil milhões de euros até 2026, o PS vai criar um novo imposto sobre as heranças, travar a descida do IRC, criar o IRC social e uma taxa para a Segurança Social de penalização pela rotação excessiva de trabalhadores.

Ontem, no Parlamento, Passos Coelho acusou o PS de prometer "milagres" e advertiu para o "desastre", que nos pode reconduzir a um "novo resgate".

Taxa Social Única PS António Costa Segurança Social TSU Governo Parlamento Passos Coelho
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)