Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
2

Conselho de Ministros informal decorre há mais de duas horas

O Governo está reunido este domingo há já mais de duas horas em Conselho de Ministros informal, para debater as medidas necessárias para a execução orçamental e as reformas estruturais a realizar em 2012. À entrada para a reunião, que decorre no Forte de São Julião da Barra, em Oeiras, nenhum membro do Executivo de Pedro Passos Coelho quis prestar declarações aos jornalistas.
18 de Dezembro de 2011 às 11:19
O ministro da Defesa, José Aguiar Branco, recebe o Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, momentos antes da reunião do Conselho de Ministros realizada este domingo forte de São Julião, em Oeiras
O ministro da Defesa, José Aguiar Branco, recebe o Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, momentos antes da reunião do Conselho de Ministros realizada este domingo forte de São Julião, em Oeiras FOTO: PAULO CORDEIRO/LUSA

Este Conselho de Ministros informal foi anunciado na passada quarta-feira através de comunicado. Na altura, em declarações à Lusa, o ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, detalhou que "o Conselho de Ministros vai fazer o acompanhamento das medidas necessárias para o cumprimento da execução orçamental no próximo ano, das medidas para o crescimento económico e das reformas estruturais".

Na última reunião ordinária do Conselho de Ministros e questionado sobre este encontro informal, o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Luís Marques Guedes, apontou como objectivo da reunião "fazer uma reflexão relativamente quer à execução orçamental de 2011, quer aos desafios que se colocam à execução orçamental de 2012, bem como uma análise e uma reflexão relativamente às transformações estruturais" previstas para 2012, "de acordo com o Programa do Governo".

A reunião deste domingo "em princípio será durante o dia inteiro", adiantou ainda Marques Guedes, sublinhando que não se trata de um Conselho de Ministros "com uma agenda deliberativa", para aprovar diplomas.

No debate quinzenal de sexta-feira, o líder do BE, Francisco Louçã, sugeriu que esta reunião do Governo servirá para o executivo apresentar novas medidas de austeridade mas o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, garantiu que "o Conselho de Ministros informal do próximo domingo o que fará é simplesmente relançar o calendário" sobre as reformas estruturais, "de modo a cumprir exactamente as metas" que tinham sido propostas.

Conselho de Ministros Forte de São Julião da Barra Oeiras Governo
Ver comentários