Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
9

CRÍTICAS AO LÍDER DO NORTE

O professor Marcelo Rebelo de Sousa criticou, no seu habitual comentário dominical na TVI, a nomeação do social-democrata João Sá para presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDRN), lugar que estava vago há quatro meses.
7 de Setembro de 2004 às 00:00
Marcelo Rebelo de Sousa referiu-se à nomeação como um exemplo de clientelismo e disse que João Sá não tinha currículo para assumir aquele cargo. Mais que isso, o professor referiu-se ao nomeado como um “apparatchik (funcionário) do PSD”.
“Nós sabemos como estas comissões são em matérias de fundos estruturais, de planeamento e de urbanística. E, uma coisa é o nome de Valente de Oliveira ou de Braga da Cruz. Foram ambos ministros, têm carreira, têm qualidade e competência”, afirmou o professor salientando que João Sá é apenas um homem do aparelho do PSD. “É lamentável”, afirmou.
João Sá, por sua vez, recusou fazer qualquer comentário às críticas proferidas pelo professor. No entanto, fonte próxima do agora presidente da CCDRN, lamentou as palavras de Marcelo Rebelo de Sousa. “Só no final dos mandatos se deve avaliar a capacidade das pessoas. A avaliação deve ser feita pelo trabalho efectuado”, afirmou ao CM a fonte, que declarou respeitar a posição do professor dada a consideração que tem pela sua pessoa e pelo facto de o ter apoiado muitas vezes em congressos social-democratas.
A nomeação de João Sá também obteve uma forte contestação por parte dos autarcas do PS. Além da falta de currículo, os socialistas, pela voz do líder distrital portuense, Francisco Assis, criticaram o facto de o nome ter sido “imposto, sem ter havido qualquer diálogo com as restantes forças políticas”.
O líder do PS/Porto adiantou ainda que João Sá “não se destacou em qualquer actividade ligada ao sector”, lembrando que os anteriores presidentes da Comissão estavam todos eles ligados ao desenvolvimento regional.
João Sá sucedeu a Arlindo Cunha, que saiu da CCDR/N para o Governo convidado por Durão Barroso, primeiro-ministro na altura.
PERFIL
Eleito deputado pelo circulo eleitoral social-democrata do porto, João Eduardo Guimarães Moura de Sá, nasceu a 2 de junho de 1967.
Licenciou-se em Econmia, desempenhando as profissões de economista e de empregado Bancário.
Além de deputado do PSD, João Sá é Vereador da Câmara Municipal da Trofa e presidente do Conselho de Administração da Assembleia da República.
Foi presidente da Junta de Freguesia de S. Martinho de Boucado; Presidente da JSD de Santo Tirso; Membro da Comissão Política do PSD de Santo Tirso; Vice-Presidente da JSD do Porto; Membro da Assembleia Municipal de Santo Tirso e Deputado à Assembleia da República nas VII e VIII Legislaturas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)