Direção do PSD acusa Montenegro de "golpe de Estado"

Vice-presidente do partido assegurou que a direção tenciona fazer cumprir "à risca" os estatutos.
Por Lusa|11.01.19

A vice-presidente do PSD Isabel Meirelles acusou esta sexta-feira Luís Montenegro de tentar fazer um "golpe de Estado" que prejudica o partido e o país, e assegurou que a direção tenciona fazer cumprir "à risca" os estatutos sociais-democratas.

"O dr. Rui Rio foi eleito por 22.500 militantes, com 54% dos votos. Entretanto, desde há cerca de um ano entraram seis mil novos militantes. Aquilo que se está a pretender fazer é um golpe de Estado no PSD", acusou, em declarações à agência Lusa.

Poucas horas antes de o antigo líder parlamentar do PSD fazer uma declaração -- onde deverá anunciar a sua disponibilidade para ser candidato à liderança e pedir eleições diretas antecipadas -, a dirigente social-democrata antecipa que se Montenegro fizer pelas 16h00 "um desafio à direção de Rui Rio será um exercício de oportunismo descarado e de quem quer assegurar a sua própria sobrevivência e da clique que o rodeia".

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!