As reações ao ataque em Nova Iorque

Manifestações de solidariedade começam a surgir um pouco por todo o mundo.
Por Lusa|01.11.17
O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, manifestou esta terça-feira a sua "profunda consternação e enorme indignação" pelo ataque que causou pelo menos oito mortos em Manhattan, Nova Iorque, manifestando a sua solidariedade com o povo norte-americano.

"Foi com profunda consternação e enorme indignação que tomei conhecimento do ataque com recurso a múltiplos atropelamentos ocorrido esta tarde em Manhattan, na cidade de Nova Iorque, que provocou vítimas mortais e muitos feridos", refere Marcelo Rebelo de Sousa, numa mensagem publicada no sítio oficial da Presidência da República.

O Presidente da República manifestou "em seu nome e em nome do povo português", a sua solidariedade para com o povo americano e para com as famílias das vítimas.

Obama lamenta mortos e elogia espírito combativo de Nova Iorque
Numa mensagem deixada no Twitter, o antigo Presidente dos EUA, Barack Obama, lamentou as vidas perdidas em mais um ataque em solo norte-americano, deixando uma mensagem de força para Nova Iorque.

"A Michelle e eu estamos a pensar nas vítimas do ataque em Nova Iorque e em todos aqueles que nos mantêm seguros. Os nova-iorquinos são do mais forte que há".

Macron diz que a luta pela liberdade "nos une mais que nunca"
O Presidente da França também já expressou a sua solidariedade para com os Estados Unidos, após o ataque que causou pelo menos oito mortos em Manhattan, Nova Iorque, referindo que "a luta pela liberdade une mais que nunca".

Numa mensagem na rede social Twitter, Emmanuel Macron, afirmou que expressava a "emoção e a solidariedade da França para com Nova Iorque e os Estados Unidos".

Papa Francisco condena recentes ataques terroristas
O papa Francisco condenou hoje os recentes ataques terroristas e disse que a humanidade "parece não ter aprendido" ou "não quer aprender" a lição sobre as consequências da guerra.

"Estou triste pelos ataques terroristas ocorridos nos últimos dias na Somália, no Afeganistão e ontem [terça-feira] em Nova Iorque", disse o papa na sua mensagem para o Dia de Todos os Santos, perante uma multidão de fiéis reunidos na Praça de São Pedro.

"Enquanto lamentamos tais atos de violência, rezo pelos mortos, pelos feridos e pelos seus entes queridos", adiantou Jorge Bergoglio.

Pediu ainda a Deus que "converta os corações dos terroristas e liberte o mundo do ódio e dos assassinos loucos que abusam do nome de Deus para semear a morte".

Theresa May fala em "ataque cobarde"
A primeira-ministra britânica garantiu estar "horrorizada com este ataque cobarde", assegurando que o Reino Unido apoia Nova Iorque. Já o ministro dos Negócios Estrangeiros britânico, Boris Johnson, disse que o país "não irá ceder ao terror".

China apresenta condolências pelos mortos e apela a mais cooperação antiterrorista
O Governo chinês expressou esta quarta-feira as suas condolências pelos oito mortos no ataque ocorrido em Manhattan, Nova Iorque, e apelou a maior cooperação internacional na luta contra "todas as formas de terrorismo".

"Expressamos as nossas condolências pelas vítimas e a nossa simpatia para com as famílias que perderam os seus entrequeridos" afirmou hoje em conferência de imprensa uma porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros, Hua Chunying.

"Sabemos que o prefeito de Nova Iorque qualificou o sucedido de ataque terrorista. Neste sentido, a China opõe-se a todas as formas de terrorismo e defende uma maior cooperação internacional para lutar contra este", sublinhou Hua.

Rússia diz que foi um ato "trágico e desumano"
O Governo russo classificou hoje o ataque de terça-feira no bairro de Manhattan, em Nova Iorque, que provocou oito mortos e 11 feridos, como um ato "trágico e desumano".

"Apresentamos as nossas condolências. Trata-se de um ataque trágico e desumano", afirmou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, citado pelas agências russas de notícias.

Venezuela expressa solidariedade e condena ato de terror
Venezuela condenou o ataque que causou pelo menos oito mortos e 11 feridos, na terça-feira, em Manhattan, Nova Iorque, ao mesmo tempo que expressou solidariedade com os Estados Unidos.

"A República Bolivariana da Venezuela expressa a mais profunda solidariedade com todas as vítimas e os familiares destes terríveis factos", de acordo com um comunicado divulgado na terça-feira, em Caracas.

Na mesma nota, as autoridades venezuelanas condenaram energicamente qualquer ato de terror.

A Venezuela "expressa ao povo e ao Governo dos Estados Unidos os mais sentidos pêsames após o lamentável ataque perpetrado na cidade de Nova Iorque, no qual pelo menos oito pessoas perderam a vida e mais de uma dezena ficaram feridas", acrescentou.

No mesmo comunicado, as autoridades venezuelanas afirmaram esperar "que os responsáveis por este repreensível ato sejam levados perante a justiça e o valente povo de Nova Iorque consiga sobrepor-se prontamente a este lamentável facto".

Alemanha consternada mostra-se solidária com os EUA
O Governo alemão expressou hoje a sua consternação pelo "pérfido atentado" de terça-feira em Nova Iorque, que provocou oito mortos e uma dezena de feridos, e mostrou-se solidário com os Estados Unidos na luta contra a "violência sem sentido".

"Estou comovido por este pérfido atentado no bairro de Manhattan. Nada justifica este tipo de violência", afirmou o ministro dos Assuntos Exteriores alemão, Sigmar Gabriel, em comunicado.

Para o ministro alemão é importante esclarecer os motivos que estão na origem do ataque perpetrado por um cidadão do Uzbequistão emigrado nos EUA.

O combate ao terrorismo, disse, é uma missão de todos, assegurando que o Governo alemão está "são lados dos Estados Unidos na luta contra esta violência sem sentido".

"Desejo a toda a gente de Nova Iorque que não se deixe afetar por este atentado. Este ato não pode acabar com a forma livre e aberta de viver dos nova-iorquinos", disse o ministro, expressando a sua solidariedade para com os familiares e amigos das vítimas, entre as quais está uma cidadã alemã que ficou ferida no ataque.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!