Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
1

Saco azul financiou campanha eleitoral

Horácio Costa, ex-assessor de Fátima Felgueiras, revelou esta quarta-feira em Tribunal que a conta bancária do denominado ‘saco azul’ financiou a campanha eleitoral de 1997, assim como as despesas da Federação Distrital do PS/Porto e de particulares.
23 de Maio de 2007 às 14:50
A depor no Tribunal de Felgueiras, na condição de arguido, Horácio Costa afirmou ainda que o dinheiro serviu para “comprar um carro e mesmo para depósitos na conta do ex-presidente da Câmara, Júlio Faria”, garantindo que “Fátima Felgueiras dava as ordens e sabia de tudo”.
Horácio Costa tentou também demonstrar que a conta bancária foi aberta no âmbito do chamado “pelouro das Finanças” da campanha eleitoral, por ordens da actual presidente da Câmara de Felgueiras e numa reunião realizada na casa de Júlio Faria.
Segundo o arguido, o ex-marido de Fátima Felgueiras e dirigente local do PS, o advogado Sousa Oliveira, chamou-o por diversas vezes para lhe explicar o funcionamento da conta e os objectivos subjacentes de angariação de fundos.
Horácio Costa manifestou estranheza por Sousa Oliveira não ter sido acusado no processo, depois de ter sido inicialmente constituído arguido pela Polícia Judiciária, e sublinhou que, tal como aconteceu com ele, “outros poderiam estar a responder em tribunal, por terem angariado fundos”, lamentando que existam pessoas “que agora parecem esquecidas”.
“A presidente da Câmara deu-me cheques para depositar na conta e o mesmo sucedeu com várias pessoas nas instalações do município”, sublinhou o ex-assesssor, acrescentando que apenas geria a contabilidade da conta bancária e as despesas da campanha, “a pedido da autarca”.
Horácio Costa referiu que “nunca” supôs que a abertura da conta pudesse implicar um acto ilícito e que acreditava em Fátima Felgueiras, em Sousa Oliveira e Júlio Faria.
Entre as despesas pagas pelo ‘saco azul’ a que Fátima Felgueiras deu particular importância encontravam-se as do pagamento de dívidas do jornal socialista ‘O Sovela’ e da sua revitalização, bem como o lançamento de uma revista, a ‘Rúbias’.
Horácio Costa salientou ainda a existência de uma conta bancária para as campanhas locais de 1989, criada na altura pelo secretário-coordenador do PS, António Bragança, e por Martins Oliveira. Houve ainda outra conta bancária nas eleições de 1993, dirigida por Sousa Oliveira, revelou.
Recorde-se que em Tribunal, Fátima Felgueiras, principal arguida no processo do ‘saco azul’, afirmou não saber nada sobre a actividade do “pelouro das Finanças” criado para apoiar a sua campanha eleitoral.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)