Barra Cofina

Correio da Manhã

Política
4

Sarmento declara apoio a Rio por ter ideias que obrigam a "movimento de mudança"

Ex-ministro considerou que quer Rui Rio quer Santana Lopes "são próximos do étimo do PSD" e "da consciência social-democrata".
Lusa 6 de Novembro de 2017 às 18:10
Nuno Morais Sarmento
Nuno Morais Sarmento
Nuno Morais Sarmento
Nuno Morais Sarmento
Nuno Morais Sarmento
Nuno Morais Sarmento
O ex-ministro Nuno Morais Sarmento declarou o seu apoio ao candidato à liderança do PSD Rui Rio, considerando que tem ideias que obrigarão o partido e o país "a uma reflexão e a um movimento de mudança".

Em declarações à RTP, esta segunda-feira à tarde reproduzidas na página de Facebook da candidatura de Rui Rio, o antigo ministro da Presidência de Durão Barroso e de Pedro Santana Lopes defendeu que o partido deve eleger "aquele que os portugueses entendem poder representar maior futuro para o partido".

"É Rui Rio", afirmou, quando questionado qual dos dois candidatos está em condições de o fazer melhor.

Morais Sarmento considerou que quer Rui Rio quer Santana Lopes "são próximos do étimo do PSD" e "da consciência social-democrata".

"Acho que Rui Rio tem, do sistema político à organização do território, a áreas específicas como justiça, ideias com as quais podemos discordar ou concordar - e eu não concordo com todas delas -- mas, tenho a certeza que nos obrigam a uma reflexão e a um movimento de mudança que acho que, mais do que o PSD, o país precisa", disse.

Morais Sarmento foi ministro da Presidência de Durão Barroso entre 2002 e 2004 e ministro de Estado e da Presidência do curto executivo liderado por Pedro Santana Lopes, entre 2004 e 2005.

Em 01 de julho, quando encabeçou uma lista de delegados pela secção de Lisboa à Assembleia Distrital do PSD (que saiu vencedora), Morais Sarmento já dizia esperar "fazer combates" com o ex-autarca "num futuro próximo".

Questionado, então, se admitia apoiar Rui Rio caso este se candidatasse à liderança do PSD respondeu: "Rui Rio é um militante com quem trabalhei há muitos anos, é capaz de ter 30 anos o primeiro combate que fizemos juntos, tenho a certeza de que faremos no futuro próximo novamente combates juntos".

Mais recentemente, no início de outubro, Morais Sarmento excluiu uma candidatura própria à liderança do PSD, apontando Rui Rio, Marques Mendes e Santana Lopes como "três putativos candidatos".

O PSD escolherá o seu próximo presidente em 13 de janeiro em eleições diretas, com Congresso em Lisboa entre 16 e 18 de fevereiro.

Até agora, anunciaram-se como candidatos à liderança do PSD o antigo presidente da Câmara do Porto Rui Rio e o antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes.

O atual presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, já disse que não se recandidata ao cargo que ocupa desde 2010.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)