Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Encerramento do espaço aéreo atrasou 11 voos em Lisboa e fez divergir 5 para o Porto

Voo da TAP com destino à cidade italiana de Bolonha e 154 passageiros a bordo foi obrigado a regressar a Lisboa devido a uma avaria técnica.
Lusa 5 de Março de 2019 às 19:28
Avião TAP
Avião da TAP
O presidente da TAP revelou que logo no início de 2015 foram tomadas medidas
Avião TAP
Avião da TAP
O presidente da TAP revelou que logo no início de 2015 foram tomadas medidas
Avião TAP
Avião da TAP
O presidente da TAP revelou que logo no início de 2015 foram tomadas medidas
Onze voos registaram atrasos à chegada ao aeroporto de Lisboa esta tarde e outros cinco divergiram para o Porto, devido ao encerramento do espaço aéreo durante 23 minutos, após uma avaria num voo da TAP, disse fonte da ANA.

Esta tarde, um voo da TAP com destino à cidade italiana de Bolonha e 154 passageiros a bordo foi obrigado a regressar a Lisboa devido a uma avaria técnica, situação que obrigou ao encerramento da pista do aeroporto durante 23 minutos.

Em resposta à Lusa, fonte oficial da ANA -- Aeroportos de Portugal disse que a "estimativa é que [o sucedido] tenha motivado atrasos em 11 voos à chegada ao aeroporto de Lisboa".

Além destes atrasos, "houve cinco divergências [de voos], quatro da TAP e uma da KLM, todos para o Porto", afirmou a mesma fonte, acrescentando que "antes das 16h15 [estes voos] já tinham todos aterrado" em Lisboa.

Antes, fonte da TAP havia confirmado à Lusa que um voo com destino a Bolonha tinha sido obrigado a regressar a Lisboa devido a uma avaria técnica.

A mesma fonte disse ter-se tratado de uma anomalia técnica registada após a descolagem, que fez com que o voo TP872 regressasse, por precaução, ao aeroporto Humberto Delgado, estando no local "outro avião pronto para levar os passageiros ao seu destino".

Por outro lado, fonte da ANA, empresa gestora dos aeroportos, adiantou que a situação obrigou ao encerramento da pista durante 23 minutos, "como consequência do alerta laranja emitido pela aeronave que operava o voo TP872".

"A aterragem aconteceu às 13h59 e a pista foi reaberta às 14h22, encontrando-se neste momento o aeroporto com total operacionalidade", referiu.

A fonte da ANA disse ainda que, como consequência do encerramento da pista, houve encerramento do espaço aéreo durante o tempo necessário à assistência para o voo que originou o alerta.
Ver comentários