Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Ação em tribunal contra petróleo

Testemunhas ouvidas no dia 23. Turismo condena decisão.
João Mira Godinho 15 de Fevereiro de 2018 às 08:32
Luta das associações chega agora ao Tribunal Administrativo de Loulé
Justiça
Juiz
Luta das associações chega agora ao Tribunal Administrativo de Loulé
Justiça
Juiz
Luta das associações chega agora ao Tribunal Administrativo de Loulé
Justiça
Juiz
O Tribunal Administrativo de Loulé começa, na próxima semana, a ouvir as testemunhas no âmbito da providência cautelar, interposta por diversas associações, contra a prospeção de petróleo no mar, na Costa Vicentina de Litoral Alentejano.

Para sexta-feira, dia 23, na parte da manhã, está agendada a audição das testemunhas das associações, agrupadas na Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP). À tarde serão ouvidas as testemunhas do Ministério do Mar. No dia 28, de manhã, é a vez de falarem as testemunhas do consórcio ENI/GALP, que pretende realizar as sondagens.

A informação foi ontem avançada pela PALP, no mesmo dia em que a Região de Turismo do Algarve (RTA) condenou publicamente o prolongamento da licença para exploração de hidrocarbonetos na Costa Vicentina por mais um ano.

"Esta decisão é um atentado à marca Algarve e um menosprezo pela importância do turismo na economia nacional", disse Desidério Silva, presidente da RTA.

A decisão de prolongar a licença foi tomada, em janeiro, pelo secretário de Estado da Energia, Jorge Seguro Sanches.
Ver comentários