Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Agride mãe e irmão durante 21 anos

Desempregado de 62 anos preso pela PSP já está na cadeia.
Miguel Curado 19 de Maio de 2018 às 01:30
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Polícia de Segurança Pública
PSP
PSP
Um desempregado de 62 anos foi preso pela PSP de Lisboa e colocado em prisão preventiva por um juiz, por agredir física e psicologicamente a mãe idosa e o irmão durante 21 anos.

Segundo a investigação realizada pela Divisão de Investigação Criminal da PSP de Lisboa (DIC) e tutelada pelo DIAP, o agressor divorciou-se em 1997 e nesse ano passou a viver na mesma casa que a progenitora e o irmão, hoje com 81 e 50 anos, respetivamente.

O inquérito permitiu apurar que as duas vítimas sofriam de problemas de saúde. Porém, nem essa circunstância impediu o agressor de submeter ambos a agressões físicas, sobretudo coação psicológica.

O homem, registe-se, chegou a estar internado no Hospital Júlio de Matos, em Lisboa, devido a problemas psiquiátricos.

A PSP recolheu diversas queixas por parte de ambas as vítimas e, de imediato, deu início a uma investigação. Os agentes recolheram diversas provas, nomeadamente através dos depoimentos dos autores das denúncias.

O inquérito acabou, no entanto, por se estender no tempo. Só na passada terça-feira, mais de 21 anos depois do início dos maus-tratos, é que a Divisão de Investigação Criminal da PSP de Lisboa teve acesso a um mandado de detenção, fora de flagrante delito, que permitiu avançar para a detenção do agressor.

Presente a um juiz de instrução criminal no Campus de Justiça de Lisboa, o arguido ficou sujeito à medida de coação mais gravosa: prisão preventiva.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)