Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
2

Quatro meios aéreos e mais de 70 bombeiros combatem incêndio florestal na Azambuja

Vento que se faz sentir na zona está a dificultar as operações.
João Carlos Rodrigues 18 de Junho de 2020 às 15:09
Quatro meios aéreos e mais de 70 bombeiros combatem incêndio florestal na Azambuja
Quatro meios aéreos e mais de 70 bombeiros combatem incêndio florestal na Azambuja
Quatro meios aéreos e mais de 70 bombeiros combatem incêndio florestal na Azambuja
Quatro meios aéreos e mais de 70 bombeiros combatem incêndio florestal na Azambuja
Quatro meios aéreos e mais de 70 bombeiros combatem incêndio florestal na Azambuja
Quatro meios aéreos e mais de 70 bombeiros combatem incêndio florestal na Azambuja

Um incêndio florestal que deflagrou pelas 13h15 junto à localidade de Maçussa, na Azambuja, mobilizou quatro meios e 73 operacionais.

De acordo com o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa, os meios aéreos tratam-se de um helibombardeiro, dois aviões pesados e um avião de coordenação que estão envolvidos no apoio aos elementos no terreno. 



O vento que se fez sentir na zona dificultou as operações. O fogo chegou a ter duas frentes ativas e está agora em rescaldo desde as 16h40, avançou fonte da Proteção Civil, referindo que o fogo não ameaçou habitações.

"Não houve nenhuma habitação, que nós tivéssemos conhecimento, que tivesse sido afetada ou que tivesse perto de alguma das frentes de incêndio", indicou à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa.

"O incêndio está, em todo o perímetro, em rescaldo, sensivelmente desde as 16:40", informou a mesma fonte, acrescentando que os meios se mantêm no terreno, "à exceção dos meios aéreos, que foram desmobilizados".

O CDOS de Lisboa adiantou que "não há perigo de reativações", uma vez que os meios ainda estão a trabalhar em todo o perímetro de rescaldo.

Azambuja Maçussa acidentes e desastres incêndios
Ver comentários