ALFAMA RECORDA SANTA CAMARÃO

José Soares Santa, o lendário pugilista português conhecido por Santa Camarão, natural de Ovar, que se fosse vivo tinha festejado 100 anos a 25 de Dezembro de 2002, vai ser homenageado hoje, no bairro histórico de Alfama, em Lisboa, com a inauguração de uma exposição evocativa do campeão na Junta de Freguesia de S. Miguel e o descerramento de um painel de azulejo na parede da fachada da casa onde viveu desde os onze anos.
06.04.03
  • partilhe
  • 4
  • +
O ‘príncipe dos ringues’, um homem de 2,02 metros, foi campeão nacional de pesados de 1925 a 1932, e faleceu aos 65 anos, sem ter conseguido o triunfo que lhe faltava, o título de campeão mundial de boxe.
Hoje, às 15h00, no Beco da Cardosa nº. 12, uma embaixada de 50 vareiros chega a Lisboa para se juntar aos alfacinhas e ver o trabalho do artista plástico ovarense Marcos Muge, constituído por 63 azulejos em azul e branco, num espaço de 1,00 m de altura por 1,27 m de comprimento.
Naquela casa ainda hoje vive Hermínia Serra, 69 anos, neta de Josefa Exposta, irmã do célebre pugilista, que se lembra da avó lhe contar que, "no beco andava sempre toda a gente atrás dele, porque era um homem de coração grande”.
Santa Camarão veio para Lisboa ainda criança para ajudar o pai a bordo das fragatas que trabalhavam no rio Tejo mas, cedo a sua envergadura e força sobressaíram a ponto de ir trabalhar para a estiva. Como conta ao Correio da Manhã Hermínia Serra, "ele tinha dificuldade em entrar na casa, porque a porta não tinha altura suficiente”.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!