Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
4

Ataca professora com machado e fica à solta

Depois de ser libertado, voltou à universidade. Funcionários em pânico chamaram a PSP.
6 de Agosto de 2014 às 10:38
Colin Gloster foi ouvido no Tribunal de Instrução Criminal durante mais de uma hora
Colin Gloster foi ouvido no Tribunal de Instrução Criminal durante mais de uma hora FOTO: Ricardo Almeida

Ficou em liberdade o ex-aluno de doutoramento que agrediu à machadada uma professora e ameaçou uma funcionária, anteontem, na Universidade de Coimbra (UC). Pouco depois de sair do tribunal, o irlandês de 34 anos voltou à universidade, deixando os funcionários em pânico.

Colin Paul Gloster entrou sob custódia da PSP no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) de Coimbra, ontem ao final da manhã. Pediu um tradutor e foi ouvido durante mais de uma hora. Saiu depois em liberdade, na companhia da advogada.

O estudante ficou obrigado a "apresentações semanais às autoridades". Está ainda "proibido de contactar a vítima por qualquer meio e de se aproximar e permanecer no departamento de Física" da UC, informou fonte do TIC.

Colin Gloster invadiu o gabinete da professora, Maria Filomena Pinto dos Santos, de 55 anos, e desferiu-lhe dois golpes com um machado, que escondia debaixo da camisola. Foi assistida pelo INEM e transportada para o Hospital da Universidade de Coimbra, onde foi submetida a uma "cirurgia de reconstrução dos tendões no braço esquerdo e na mão direita", informou fonte hospitalar. "Está a evoluir bem" e "não há risco de perder mobilidade nos membros superiores".

Antes da agressão, ameaçou com o mesmo machado uma funcionária dos serviços académicos, onde foi por causa de uma dívida de cinco mil euros em propinas. Foi aos serviços académicos que voltou ontem, assim que saiu em liberdade.

ataca professora com machado sai liberdade
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)