Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Dizia sofrer de cancro e juntou uma fortuna

Polícia foi chamada à Fundação Champalimaud, em Lisboa, onde mulher despertou suspeitas.
Ana Palma e João Mira Godinho 7 de Outubro de 2017 às 01:30
Daniela rapou o cabelo para simular queda
Diversas iniciativas foram realizadas para angariar dinheiro
Fundação Champalimaud
Daniela rapou o cabelo para simular queda
Diversas iniciativas foram realizadas para angariar dinheiro
Fundação Champalimaud
Daniela rapou o cabelo para simular queda
Diversas iniciativas foram realizadas para angariar dinheiro
Fundação Champalimaud
Durante dois anos disse lutar contra um cancro no útero, que se teria estendido a pulmões e depois aos ossos. Daniela Costa, 32 anos, de Albufeira, enganou tudo e todos e angariou milhares de euros, através de campanhas solidárias promovidas por empresários e associações locais.

Na segunda-feira de manhã, quando estava, mais uma vez, na Fundação Champalimaud, em Lisboa, despertou suspeitas. A PSP foi chamada e Daniela acabou por ser levada para a psiquiatria da Urgência do Centro Hospitalar Lisboa Ocidental. Não há registo de que tenha qualquer problema oncológico mas foi-lhe diagnosticada síndrome de Munchausen.

Em Albufeira, a situação causou choque e muitos não acreditam no distúrbio mental como explicação. "Houve quem promovesse jantares, angariações de fundos, concertos, festas. Havia ‘latinhas’ para recolher apoios para a Daniela em muitas lojas e estabelecimentos de restauração", contou uma das pessoas que a apoiou.

"Cheguei a promover peditórios para a ajudar. Por fim, ela já só queria dinheiro e vales", revelou.

A mulher, casada e com três filhos menores, terá convencido a própria família de que sofria de cancro.

PORMENORES 
Síndrome de Munchausen
A síndrome de Munchausen é um distúrbio psíquico em que a pessoa age como se sofresse uma doença que não têm. Daniela terá rapado o cabelo para simular a queda.

Fotos na fundação
Há dois anos que Daniela se deslocava à Fundação Champalimaud, onde chegou a tirar fotografias com as doentes, que colocava nas redes sociais.

Falsos tratamentos
Pedia ajuda por alegar não ter dinheiro para pagar os tratamentos. Dizia que cada sessão custava 3 mil euros.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)