Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
1

Antenas de comunicação ameaçadas já foram restabelecidas em Monchique

Outras localidades foram abastecidas com geradores durante a madrugada.
7 de Agosto de 2018 às 09:42
O rasto de destruição deixado pelas chamas em Monchique
Populares juntam-se a bombeiros e militares no combate ao fogo de Monchique
EDP
EDP
O rasto de destruição deixado pelas chamas em Monchique
Populares juntam-se a bombeiros e militares no combate ao fogo de Monchique
EDP
EDP
O rasto de destruição deixado pelas chamas em Monchique
Populares juntam-se a bombeiros e militares no combate ao fogo de Monchique
EDP
EDP
Melão, Açor e Umbria são as localidades da serra de Monchique que estavam ainda ao final da tarde de terça-feira sem energia elétrica, a aguardar a EDP autorização para ativar oito dos 10 geradores instalados na serra, segundo a empresa.

De acordo com a diretora de comunicação da EDP Distribuição, Fernanda Bonifácio, a empresa "mantém a estrutura operacional mobilizada na serra de Monchique", tendo prolongado o "estado de alerta" em toda a região do Algarve pelo menos até quarta-feira.

Todas as equipas da região mobilizadas, através do Plano Operacional de Atuação em Crise.

"Os trabalhos de reparação e de ligação de geradores de emergência em reserva continuarão na medida em que haja condições de segurança e seja possível o acesso aos locais de intervenção", esclareceu a empresa num comunicado enviado à agência Lusa.

Ainda segundo a mesma fonte, a atuação da empresa está a ser concertada com as estruturas da Proteção Civil e autarquias.

Dezassete localidades da zona estavam ao início da tarde de hoje sem energia elétrica. No anterior balanço, ao final da tarde, a energia tinha sido reposta já em 12, havendo agora mais dois casos solucionados.

O incêndio rural que lavra desde sexta-feira em Monchique afeta também os concelhos de Silves e Portimão, também no distrito de Faro, tendo destruído casas e muitas viaturas.

Há 29 feridos ligeiros e um ferido grave, com prognóstico favorável.

Segundo o Sistema de Emergência da União Europeia, nestes cinco dias arderam já 17 mil hectares.

Reabertura da circulação rodoviária permitiu restabelecimento de comunicações da Vodafone
A reabertura de estradas à circulação rodoviária permitiu o restabelecimento da rede móvel da Vodafone, em baixo desde a manhã de terça-feira em Caldas de Monchique, no concelho de Monchique, informou esta quarta-feira a empresa.

"Depois do restabelecimento da circulação rodoviária, a Vodafone instalou um gerador que permite o funcionamento das duas estações que estavam em baixo por falta de energia", disse à agência Lusa fonte da Vodafone.

Antenas de comunicação ameaçadas
A EDP teve de cortar o abastecimento em algumas localidades na zona do fogo de Monchique por questões de segurança e abasteceu de madrugada outras localidades com geradores, segundo fonte oficial da empresa.

De acordo com a diretora de comunicação da EDP Distribuição, Fernanda Bonifácio, houve zonas em que o abastecimento de eletricidade foi cortado por questões de segurança "e a pedido da Proteção Civil", nomeadamente Fóia e Caldas de Monchique, distrito de Faro.

A mesma responsável adiantou ainda à agência Lusa que há zonas sem abastecimento porque houve estruturas que ficaram destruídas pelo fogo, tendo a EDP colocado geradores nalgumas vilas durante a madrugada.


Ver comentários