Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
7

Entraves burocráticos adiam projecto de prevenção de incêndios

Os responsáveis pelo projecto transfronteiriço de prevenção de incêndios florestais "Self Prevention" assumiram que a iniciativa se encontra atrasada do lado português, por causa dos entraves burocráticos do país.
6 de Agosto de 2011 às 10:50
incêndios, fogos, projeto ' Self Prevention, 150 mil cabeças de gado caprino
incêndios, fogos, projeto ' Self Prevention, 150 mil cabeças de gado caprino FOTO: d.r.

O projeto " Self Prevention" visa a prevenção de incêndios com recurso à reintrodução de 150 mil cabeças de gado caprino, promovendo ainda o "desenvolvimento económico e rural" das zonas raianas dos distritos da Guarda, Bragança, e das províncias espanholas de Zamora e Salamanca. 

"Em Espanha está a tornar-se mais fácil dar início ao projecto devido à legislação em vigor naquele país, havendo mesmo dois municípios que já têm todo o processo em fase avançada de implementação ", disse à agência Lusa Alexandra Lopes, técnica do "Self Prevention". 

A responsável apontou como exemplo a exploração de terrenos baldios, como um dos "principais entraves", já que não se sabe quem são os proprietários dos terrenos.  No entanto, a técnica acredita que durante o ultimo semestre de 2011 do lado português haja já algo de visível no terreno para tornar o projecto mais "homogéneo". 

"Há muitas dúvidas no seio das populações. Ainda demonstram algum receio porque têm medo que lhes vamos roubar algo, mas depois de esclarecidas até se mostram interessadas", acrescentou Alexandra Lopes.   Em 2012 o Self Prevention estará em " velocidade de cruzeiro" em toda a região transfronteiriça. 

Para o efeito estão a ser levadas a cabo um pouco por toda a região fronteiriça uma serie de acções de esclarecimento com vista a dar conta de toda a envolvente ao projecto de prevenção de incêndios florestais. 

Por seu lado, o presidente da Freguesia de Vale de Porco, no concelho de Mogadouro, Dulcínio Rodrigues disse que " ainda é muito cedo para ter uma opinião clara sobre o projecto". 

" Acredito que no futuro a iniciativa seja um sucesso, mas tudo dependente da nossa capacidade de transferir o projecto para o terreno", rematou o autarca de freguesia. 

O " Self Prevention" contemplará a criação de uma empresa, com capitais públicos e privados, que ficará responsável pela distribuição dos efectivos caprinos e pela criação de equipamentos que sustentem a rentabilidade económica do projecto que ficará concluído em 2016. 

Para o efeito foi constituída uma Sociedade Gestora de Participações S.A: com 51 por cento do capital publica e 49 por cento de capital privado com um " investimento total de 88 milhões de euros".  

Os Governos português e espanhol "comprometem-se" no início do projecto a financiar o valor do projecto em 50 por cento do seu valor.   Para além de investimento global de 88 milhões de euros esta prevista a criação de 700 postos de trabalho directos. 

Como base da iniciativa, está ainda prevista a construção de 11 queijarias, uma unidade de transformação de leite, dois matadouros para abate dos animais (um em Portugal e outro em Espanha), seis lojas, uma plataforma logística para distribuição e comercialização da carnes e derivados de caprino, uma fábrica de rações, entre outros equipamentos.  

Na génese de todo o projecto está o AECT Douro/Duero, um organismo ibérico que junta mais de 187 entidades públicas e privadas de Portugal e Espanha.

 

 

 

incêndios fogos projeto " Self Prevention 150 mil cabeças de gado caprino
Ver comentários