Barra Cofina

Correio da Manhã

Portugal
5

Falso empreiteiro assalta 11 casas

Fingindo-se empreiteiro, Hélder Oliveira montou um esquema que lhe permitiu assaltar 11 apartamentos em Lisboa, sempre nas ‘barbas’ das vítimas, entrando nas residências com o pretexto de que ia inspeccionar as paredes das habitações devido a problemas de humidade. Só em Maio, juntou computadores no valor total de cerca de 23 mil euros, mas foi detido pela PSP nos últimos dias, numa investigação coordenada pela 6ª secção do Departamento de Investigação e Acção Penal.
19 de Junho de 2011 às 00:30
LISBOA, EMPREITEIRO, PSP
LISBOA, EMPREITEIRO, PSP FOTO: Ricardo Cabral

Depois de em poucos minutos convencer os proprietários das casas de que pretendia verificar problemas de humidade nas paredes, o ladrão entrava e começava a correr as divisões, identificando o que conseguia roubar facilmente, sempre computadores portáteis ou telemóveis. Pedia uma vassoura e um pano, para alcançar os tectos. Quando a vítima se ausentava, o falso empreiteiro escondia rapidamente os objectos dentro do casaco. De seguida, com a desculpa de que ia à sua carrinha buscar um escadote e latas de tinta, Hélder Oliveira fugia com os objectos.

Numa das situações, uma das vítimas acabou por perder mesmo uma tese de mestrado que tinha guardada no computador portátil. Era um investimento avaliado em cerca de dez mil euros – e foi considerado o maior prejuízo provocado.

Os alvos foram quase todos escolhidos nas imediações da estação ferroviária Roma-Areeiro: avenida João XXI, rua Carlos Mardel, rua Abade Faria, avenida Almirante Gago Coutinho, avenida de Roma e avenida Almirante Reis. As únicas excepções foram dois roubos a casas na zona de São João de Brito, na avenida Constantino Fernandes e rua Jorge Colaço, e outra na alameda D. Afonso Henriques. Depois de detido, foi identificado pelas vítimas na PSP. Sem profissão, já cumpriu pena por crimes contra o património. Está indiciado por dez furtos qualificados e um crime de violência após subtracção. Aguarda julgamento na cadeia.

LISBOA EMPREITEIRO PSP
Ver comentários